IPCA
0,83 Mai.2024
Topo

EUA: senadores republicanos defendem uso de força na Síria

02/09/2013 17h06

Os congressistas americanos John McCain, senador republicano pelo Arizona, e Lindsey Graham, do mesmo partido e senador pela Carolina do Sul, se reuniram, nesta segunda-feira, 2, com o presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, para discutir a questão síria. Eles deixaram o encontro convencidos de que uma ação militar, por parte dos EUA, deve ser feita.

"Caso o Congresso vote contra essa ação militar pode ser catastrófico", disse McCain, em entrevista coletiva após a reunião com Obama.

No sábado, 31, o presidente dos EUA afirmou que o Exército americano está preparado para atacar o país do Oriente Médio, em represália ao uso de armas químicas contra a população síria, mas que só daria a ordem se o Congresso dos EUA aprovasse a ação militar.

O presidente da Câmara, John Boehner, afirmou que a Casa só iniciará os debates sobre a questão na próxima segunda, 9. Nesta quarta, 4, o secretário de Estado dos EUA, John Kerry, será sabatinado pelos membros da Comissão de Relações Internacionais da Casa sobre a crise síria.

Leia mais:

EUA confirmam uso de arma química na Síria

Sauditas defendem ataque à Síria, mas sem apoio aberto à ação dos EUA

EUA e França são incapazes de provar ataque com gás, diz al-Assad

Síria pede à ONU atuar contra eventuais agressões ao país

Crise no Oriente Médio dominará reunião do G-20

Secretário-geral da ONU pede rapidez nas análises sobre armas químicas