Bovespa oscila, mas fecha estável à espera de resultado nos EUA

O Ibovespa oscilou durante o dia e chegou a subir 1,11%, mas fechou em leve alta de 0,17% aos 64.158 pontos com os investidores otimistas com a possibilidade de que a candidata democrata Hillary Clinton saia vitoriosa das eleições presidenciais americanas. O volume financeiro do Ibovespa ficou em R$ 5,6 bilhões.

O Ibovespa chegou a operar em baixa durante a manhã, mas inverteu a tendência depois que o mecanismo de projeção de votos em tempo real, VoteCastr, passou a mostrar a candidata Hillary à frente do candidato republicano Donald Trump, na Flórida. O republicano aparece com 45,2% e Hillary com 48,6%.

O resultado da eleição presidencial nos Estados Unidos será conhecido por volta das 2 horas de quarta-feira (horário de Brasília), com as pesquisas de boca de urna apontando o vencedor por volta das 22 horas de hoje.

"Se Hillary sair vencedora, o Ibovespa deve passar por uma realização de lucros amanhã", diz Ari Santos, gerente de mesa Bovespa da H.Commor DTVM. Para ele, a venda de ações deve ocorrer porque o preço dos ativos já considerava a vitória da candidata democrata. Se Trump sair vitorioso deve haver uma queda generalizada nas bolsas globais, avalia Santos. "Trump pode trazer instabilidade para os mercados", diz.

Entre as ações mais negociadas, os destaques de alta ficaram com os papéis das empresas de commodities, que podem ser beneficiadas com a vitória de Hillary, que deve manter a política externa do atual presidente Barack Obama.

As ações ordinárias da Vale subiram 3,63%, a maior alta do Ibovespa, seguidas pelas ações preferenciais da Bradespar, com alta de 3,35%, e Rumo Logística, com ganho de 3,21%. Também tiveram valorização as ações PNA da Vale, com ganho de 1,80%, os papéis ordinários da CSN, com alta de 1,67%, os papéis PNA da Usiminas subiram 0,71%.

Na ponta oposta, as ações preferenciais da Petrobras fecharam com baixa de 0,99% e os papéis ordinários caíram 1,31%. A estatal divulga o resultado financeiro na próxima quinta-feira e, segundo analistas ouvidos pelo Valor, as estimativas de lucro líquido variam bastante: de R$ 417 milhões a R$ 4,657 bilhões.

A média das previsões é de um lucro líquido de R$ 1,802 bilhão - contra um prejuízo de R$ 3,8 bilhões contabilizados no terceiro trimestre de 2015, quando os resultados da companhia foram impactados negativamente pelo aumento das despesas financeiras, em função da valorização do dólar na época.

Entre as ações que tiveram as maiores quedas ficaram os papéis ordinários da Localiza, com baixa de 2,83%, as ações ordinárias da Qualicorp, com baixa de 2,79% e as ações ordinárias da JBS com queda de 2,78%.

A Qualicorp teve lucro líquido de R$ 70,5 milhões no terceiro trimestre deste ano, um crescimento de 16% sobre igual período do ano passado, mas a margem Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização) caiu 1,5 ponto percentual, para 35,3%.

As ações ordinárias da BRF subiram 1,82% depois que a empresa confirmou que está em busca de recursos para o IPO (lançamento inicial de ações, na sigla em inglês) da Sadia Hahal. A companhia informou que está avaliando alternativas estratégicas envolvendo a subsidiária e que formalizou a contratação de bancos para assessorá-la com potenciais investimentos de terceiros na Sadia Halal.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos