Bolsas

Câmbio

Com poucos negócios, Ibovespa fecha em baixa

A cautela prevaleceu no mercado de ações. Com um fraco movimento financeiro, de R$ 5,01 bilhões, o Ibovespa fechou em baixa de 0,80% aos 59.832 pontos. De acordo com operadores, os investidores estão cautelosos, aguardando a definição da situação política. "A lua de mel acabou. O político começou a interferir no econômico", diz Ari Santos, gerente de mesa Bovespa da H.Commor DTVM.

Entre os fatores de apreensão estão as delações de executivos da Odebrecht, que podem atingir aliados da base aliada do presidente Michel Temer e a apresentação da reforma da Previdência Social aos movimentos sindicais e a líderes da base aliada. O pacote deve seguir para o Congresso nos próximos dias.

Os investidores também esperavam que o ministro da Fazenda, Henrique Meirelles, fosse adotar medidas para acelerar o crescimento econômico. "Mas até agora não foi feito nada", diz um operador. O mau humor com o cenário político fez com que o Ibovespa descolasse das bolsas americanas, que fecharam em alta. Diante da incerteza, muitos investidores decidiram vender as ações e bolsar parte dos 38,02% de rentabilidade deste ano.

Entre as ações mais negociadas, os destaques de alta ficaram com os papéis da Braskem, que subiram 5,28% para R$ 32,10. O banco J.P. Morgan elevou de neutra para compra a recomendação para as ações da empresa negociadas em Nova York, as ADRs, e fixou em US$ 21,50 o preço-alvo para 2017. O preço-alvo considera um retorno total em dólar de 21%.

De acordo com analistas, a nova recomendação reflete a remoção da maior parte da pressão sobre as ações da companhia a partir da assinatura de um acordo de leniência e de delação premiada com o Ministério Público Federal (MPF) e com o Departamento de Justiça (DoJ) dos Estados Unidos como resultado das investigações conduzidas na Operação Lava-Jato.

Outras ações que fecharam em alta foram os papéis ordinários da Smiles, com alta de 4,82%, as ações preferenciais da Bradespar, com ganho de 3,23% e os papéis da Usiminas, com valorização de 1,76%.

Entre as blue chips, os papéis da Petrobras fecharam em baixa. As ações preferenciais da estatal recuaram 1,07% e as ações ordinárias caíram 3,38%. Já os papéis PNA da Vale tiveram alta de 0,80% e as ações ordinárias subiram 0,37%. O preço do minério de ferro subiu 1,07% no porto de Qingdao, na China, para US$ 78,62 a tonelada.

Na ponta oposta, as maiores baixas ficaram com as ações ordinárias da JBS, com queda de 3,83%, seguidas pelos papéis ordinários da Marfrig com desvalorização de 3,74% e os papéis ordinários da Cosan, com queda de 3,12%.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos