Brasil Supply entra com pedido de recuperação judicial

A Brasil Supply, prestadora de serviços para a indústria de petróleo, pediu recuperação judicial na última sexta-feira (17), apurou o Valor. O pedido foi apresentado na 5ª Vara Empresarial da Comarca do Rio de Janeiro e o processo está em análise pela juíza Maria da Pena Nobre Mauro.


O Valor informou na segunda-feira da semana passada que a empresa havia suspendido suas operações diante das dificuldades financeiras que enfrenta e que poderia recorrer à recuperação judicial. Alguns credores, apurou o Valor, adotaram uma postura mais agressiva contra a empresa nos dias seguintes, o que culminou na apresentação do pedido no dia 17.


Na petição, a Brasil Supply informa que tem dívida total de R$ 809,7 milhões, dos quais cerca de R$ 260 milhões em dívidas garantidas por alienação fiduciária, que não entram no processo. Os principais credores da empresa são bancos que repassaram recursos do Fundo de Marinha Mercante (FMM).


Os principais acionistas da Brasil Supply são a Cotia Trading, que está em recuperação judicial, com quase 75% das ações, e o grupo Suzano, com 25%. A BR Distribuidora, que já chegou a ser dona de 10%, hoje tem participação minoritária de 0,38%.


A partir do deferimento do pedido, a Brasil Supply terá 60 dias para apresentar um plano de recuperação, que poderá envolver a venda de ativos para pagamento de credores e a retomada das operações em condições pré-determinadas.


A empresa contratou em janeiro a consultoria RK Partners para conduzir uma reestruturação financeira.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos