Bolsas

Câmbio

Emprego cresce no comércio atacadista de SP em abril, diz FecomercioSP

Depois da pequena redução no nível de emprego do mês anterior, o comércio atacadista do Estado de São Paulo voltou a registrar saldo líquido de contratações em abril, com abertura de 576 vagas, de acordo com a Federação do Comércio de Bens e Serviços do Estado (FecomercioSP). O saldo decorre de 13.360 admissões e 12.784 desligamentos no período.Em abril do ano passado, o setor havia fechado 1.517 postos de trabalho formal - líquidos.


Com o crescimento no nível de emprego, o atacado terminou com 491,7 mil pessoas formalmente ocupadas em São Paulo no período. No acumulado até abril,de acordo com a FecomercioSP, houve corte líquido de 221 empregos no atacado. Mesmo assim, o resultado é melhor que no primeiro quadrimestre de 2016, quando o setor fechou 5.666 vagas.


Em 12 meses, o atacado acumula 2.029 fechamentos de vagas, mas a comparação com os 12 meses terminados em abril de 2016 mostra uma recuperação. Na ocasião, o saldo era negativo em 20 mil empregos.


O estoque ativo de trabalhadores do setor também aponta queda de 0,4% na comparação com abril do ano passado. Mesmo assim, a análise dos números mostra recuperação. Em abril do ano passsado, o comércio atacadista atingiu o ponto mais baixo, em termos relativos, da queda do emprego, com 3,9% de retração na comparação com o mesmo período do ano anterior.


A geração de vagas entre os dez segmentos do atacado foi maior no de produtos farmacêuticos e higiene pessoal (geração líquida de 259 vagas) e de máquinas de uso comercial e industrial (181 vagas). O segmento de alimentos e bebidas liderou a ponta negativa da pesquisa, com fechamento líquido de 141 postos de trabalho.


Das 2.029 vagas fechadas em 12 meses no comércio atacadista do Estado de São Paulo, o setor de eletrônicos contribuiu com três quartos do total: 1.531 reduções de vagas. Já o atacado de produtos farmacêuticos e de uso pessoal liderou as contratações líquidas, com 1.494 novos postos, seguidos pelo atacado de alimentos e bebidas (784 vagas).


A cidade de São Paulo foi a que mais registrou contratações líquidas no período, com 221 novas vagas. Os maiores saldos positivos ficaram com o atacado de produtos farmacêuticos e higiene pessoal (149 novas vagas) e máquinas de uso comercial e industrial (82 postos líquidos).


A FecomercioSP considera que o mercado de trabalho vem seguindo a tendência de estabilidade prevista pela entidade para o primeiro semestre do ano.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos