Bolsas

Câmbio

Zveiter diz que não sabia que PMDB vota de acordo com emendas e cargos

Relator da denúncia de que o presidente Michel Temer cometeu o crime de corrupção passiva, o deputado Sergio Zveiter (PMDB-RJ) afirmou nesta quarta-feira que não se intimidará com o fechamento de questão do partido, que ordenou que todos os deputados do PMDB votem pela rejeição da acusação.


"Se tivessem me dito quando me convidaram para o PMDB que eu teria que votar de acordo com a liberação de emendas ou distribuição de cargos, eu não teria ingressado", afirmou. "Entrei no PMDB inspirado no exemplo do saudoso Ulysses Guimarães, mas infelizmente parece que hoje a Executiva do partido e seu presidente já não lembram mais", disse.


Questionado sobre as manobras para impedir a investigação contra Temer e mantê-lo no cargo, Zveiter afirmou que não se surpreende mais com as práticas do governo após o presidente admitir em pronunciamento que recebeu no Palácio do Jaburu em altas horas da noite o dono da JBS, Joesley Batista.


O relator disse que manterá seu voto e que as punições partidárias não vão tirar sua independência.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos