Topo

Janot encaminha ao STF pedido de prisão de Joesley, Saud e Miller

08/09/2017 22h59

Atualizada às 23h06 - O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, pediu ao Supremo Tribunal Federal (STF) a prisão do empresário Joesley Batista e do ex-executivo Ricardo Saud, do grupo J&F, e do ex-procurador da República Marcelo Miller, suspeito de favorecer a empresa enquanto ainda era membro do Ministério Público Federal.


Caberá ao ministro Edson Fachin, relator do caso na Corte, decidir se autoriza ou não a medida.


O jornal Valor antecipou, em sua edição de ontem, que o procurador-geral já havia decidido pedir ao STF a prisão dos três e que o faria "muito em breve".


Os executivos da JBS prestaram depoimento à PGR nesta quinta-feira em Brasília, enquanto Miller foi ouvido nesta sexta, no Rio.


Um áudio de quatro horas entre Joesley e Saud motivou a abertura de um procedimento administrativo de revisão de seus acordos de delação premiada. Na gravação, eles narram uma série de irregularidades que não haviam sido relatadas aos procuradores em suas colaborações.

Mais Economia