Bolsas

Câmbio

Gerdau segura despesas e reduz prejuízo no 4º trimestre

(Atualizada às 11h13) A Gerdau reduziu seu prejuízo líquido no quarto trimestre em 55%, quando comparado com o do mesmo período de 2016, para R$ 1,38 bilhão, segundo balanço da companhia divulgado nesta quarta-feira (28). A melhora veio com contenção de despesas e baixa contábil menor do que no exercício anterior.


Durante os últimos três meses de 2017, a receita líquida da siderúrgica totalizou R$ 9,82 bilhões, crescimento de 13,9% também na comparação anual. Ao mesmo tempo, os custos de venda aumentaram em ritmo menor, de 8,4%, para R$ 8,78 bilhões. As despesas com vendas foram cortadas em 32,7%, para R$ 122,3 milhões, e as gerais e administrativas caíram 21,7%, para R$ 276,1 milhões.


"A redução nas despesas com vendas, gerais e administrativas do quarto trimestre foi reflexo dos esforços de racionalização em todas as operações de negócio ao longo do ano de 2017", escreveu a Gerdau.


Mas apesar desse ganho de rentabilidade, a baixa contábil ("impairment")derrubou o resultado da companhia. Ela foi feita para refletir o cálculo de menor valor recuperável de ativos, especialmente na América do Norte. O "impairment" foi de R$ 1,12 bilhão, sendo R$ 1,07 bilhão na operação americana e R$ 45 milhões na brasileira. No mesmo período de 2016, a baixa havia sido de R$ 2,92 bilhões.


Com isso, o prejuízo operacional totalizou R$ 1,17 bilhão ? redução de 59,2% ?, também influenciado pelas perdas de R$ 649 milhões em controladas e coligadas. O resultado antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda, na sigla em inglês) calculado pela instrução CVM 527 foi negativo em R$ 643 milhões, melhora de 70,6%.


Mas desconsiderando esses efeitos sem peso direto e imediato no caixa, o Ebitda ajustado seria de 1,18 bilhão, crescimento de 64,9% em comparação anual. A margem ajustada foi de 8,3% para 12%.


2017


A menor baixa contábil em operações, principalmente americanas, também ajudou a Gerdau a reduzir seu prejuízo líquido em 2017 como um todo. As perdas foram de R$ 338,7 milhões, 88,3% menor do que em 2016.


Durante o ano, a receita líquida do grupo gaúcho caiu 1,9%, para R$ 36,92 bilhões, mas uma contenção do nível de custos e de despesas ajudou a empresa a apurar lucro operacional de R$ 1,1 bilhão, contra valor negativo de R$ 1,64 bilhão no ano anterior.


O resultado financeiro também pesou sobre o balanço. As despesas financeiras líquidas foram de R$ 1,14 bilhão em 2017, por conta de menores receitas e perdas com variação cambial. Em 2016, o resultado havia sido de R$ 945 milhões no vermelho.


Dívida


A Gerdau continuou a reduzir sua dívida líquida em 2017, um processo que se iniciou há mais de dois anos. Em dezembro, o nível chegou a R$ 13,13 bilhões, 3,5% abaixo de setembro e 9,4% de queda em comparação anual.


Desse total, R$ 16,51 bilhões representam o endividamento bruto em dezembro, que caiu 11,6% frente a três meses antes. Mas o caixa e equivalentes, na verdade, foi consumido em 33,4%, chegando a R$ 3,38 bilhões.


Levando em conta o Ebitda ajustado, a alavancagem medida pela relação entre dívida líquida e Ebitda terminou o ano em 3 vezes. Em setembro, o índice era de 3,4 vezes, e em dezembro de 2016, de 3,5 vezes.


Durante o quarto trimestre, o fluxo de caixa livre somou R$ 1,03 bilhão, o maior valor de todo o ano. Mas em relação ao mesmo período de 2016, houve queda de 16,9%.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos