ipca
-0,09 Ago.2018
selic
6,5 19.Set.2018
Topo

Juros futuros têm leve queda de olho em quadro eleitoral e exterior

16/04/2018 17h34

As taxas dos DIs registram queda moderada na sessão desta segunda-feira (16), com alguns ajustes nas taxas mais longas, mesmo com o ambiente de cautela com o quadro político e a situação geopolítica envolvendo a Síria.

No fim de semana, foi conhecida a primeira pesquisa de intenção de votos após a prisão do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Os resultados da consulta ainda mostram uma corrida presidencial bastante aberta, sem destaque entre os candidatos reformistas.De acordo com o Datafolha, quase 30% dos entrevistados preferem votar nulo, em branco ou não possuem candidato nos cenários em que o petista é retirado da disputa.

"A pesquisa não animou, mostrou um quadro já esperado, mas o que fica claro é que o poder de transferência de votos do Lula diminuiu", afirma o operador de uma corretora paulista.

Amanhã, o instituto Vox Populi deve divulgar pesquisa sobre a disputa presidencial. A consulta foi encomendada pelo PT.

A questão eleitoral ainda é um dos fatores que inibe uma melhora mais consistente do mercado, mesmo com sinais positivos da inflação.

Selic

De acordo com o Boletim Focus, divulgado mais cedo nesta segunda, o grupo Top 5 de médio prazo estima que a taxa básica de juros (Selic) deve ficar em 7,50% no fim do ano que vem, depois de cair para 6,25% no encerramento deste ano.

No entanto, apesar do bom comportamento da inflação corrente e das expectativas dos analistas para a Selic, os investidores ainda não mostram confiança para apostar em perspectivas otimistas para prazos mais longos. A inflação projetada no mercado para os próximos anos tem aumentado nos últimos dias, em meio a persistentes incertezas que marcam o ano eleitoral com tamanha polarização política.

Lá fora, a ofensiva de países do Ocidente, incluindo os Estados Unidos, na Síria, também imprimiu um certo grau de cautela no mercado. No entanto, existe uma percepção de menor probabilidade de escalada bélica no conflito, o que gera certo alívio nos mercados financeiros. O índice Vix de volatilidade das ações americanas caía 5,17% no fim da tarde desta segunda, a 16,51 pontos, nos menores níveis em quase quatro semanas.

Às 16h, no fim da sessão regular, o DI janeiro/2019 marcava 6,225% (de 6,225% no ajuste anterior),o DI janeiro/2020 caía 6,920% (6,930% no ajuste anterior),o DI janeiro/2021 apontava 7,960% (8,010% no ajuste anterior), oDI janeiro/2023 tinha 9,150% (9,190% no ajuste anterior) eo DI janeiro/2025 apontava 9,690% (de 9,730% no ajuste anterior).

Mais Economia