Bolsas

Câmbio

Distribuidoras de energia do Nordeste e Sul terão reajustes

A Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel) aprovou nesta terça-feira (17) o aumento médio de 16,95% das tarifas da Companhia de Eletricidade do Estado da Bahia (Coelba) pela quarta revisão tarifária periódica.

Também foram aprovados reajustes para a Energisa Sergipe, a Enel Ceará, a Cosern e aRGE Sul. Todos os aumentos passam a vigorar no próximo domingo (22), com exceção do Rio Grande do Sul, onde o reajuste passa a valer na quinta-feira (19).

Na Bahia, a energia fornecida pela Coelba ficará mais cara para 5,9 milhões de clientes localizados em 415 municípios baianos.

A tarifa de residências e pequenos comércios (baixa tensão) sofrerá alta de 17,27%. Os consumidores industriais (alta tensão) terão as contas de luz elevadas em 16,17%.

Enel

No Ceará, a agência aprovou o aumento médio de 4,96% das tarifas da Enel Distribuição Ceará (ex-Coelce).

A Enel Ceará atende a 3,4 milhões de unidades consumidoras de 184 municípios cearenses. A tarifa residencial e de pequenos comércios (baixa tensão) será elevada em 3,80%. Já a energia fornecida à indústria e aos estabelecimentos de grande porte (alta tensão) aumentará 7,96%.

Energisa

Em Sergipe, o aumento médio aprovado pela Aneel foi de 11,30%, pela quarta revisão tarifária periódica. A alta nas contas de luz valerá para 762 mil unidades consumidoras de 63 municípios do Estado.

Os índices de revisão são aplicados de maneira deferente para as diferentes classes de consumo. Os residenciais e de pequenos comércios (baixa tensão) contarão com o aumento de 9,85% nas tarifas. Já os consumidores industriais (alta tensão) terão as contas de luz elevadas em 13,92%.

As revisões tarifárias periódicas são realizadas a cada cinco anos, no lugar do reajuste tarifário anual. Nessa ocasião são definidos novos indicadores de qualidade (DEC e FEC) e a base de remuneração regulatória que reconhece os investimentos realizados pelas concessionárias no ciclo de revisão anterior.

Cosern

No Rio Grande do Norte, a Aneel aprovou aumento médio de 15,61% das tarifas da Companhia de Eletricidade do Rio Grande do Norte (Cosern) pela quarta revisão tarifária periódica. A alta nas contas de luz valerá para 1,4 milhão de unidades consumidoras potiguares.

Os consumidores residenciais e de pequenos comércios (baixa tensão) sofrerão aumento de 14,88% nas tarifas. Já os industriais (alta tensão) terão as contas de luz elevadas em 17,47%.

RGE-Sul

No mercado gaúcho, a Aneel aprovou o aumento médio de 22,47% das tarifas da RGE-Sul Distribuidora de Energia pela quarta revisão tarifária periódica. A alta nas contas de luz valerá a partir da próxima quarta-feira (19) para 1,3 milhão de unidades consumidoras dos 118 municípios das regiões metropolitana e centro-oeste gaúchas.

Os residenciais e de pequenos comércios (baixa tensão) ficarão com as tarifas mais caras em 21%. Os consumidores industriais (alta tensão) terão as contas de luz elevadas em 24,99%.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos