ipca
-0,21 Nov.2018
selic
6,5 31.Out.2018
Topo

Dólar opera na casa de R$ 3,41 e juros recuam com atenção ao exterior

17/04/2018 09h51

O dólar desacelera a alta dos primeiros negócios da sessão e se aproxima da estabilidade, enquanto os juros futuros apontam para baixo na manhã desta terça-feira. Sem grandes indicadores locais previstos para hoje, as atenções se voltam para o exterior.

No campo econômico, o crescimento da China no primeiro trimestre veio em linha com o esperado, amenizando as preocupações com um pouso forçado da segunda maior economia do mundo. O Produto Interno Bruto (PIB) chinês cresceu 6,8% nos três primeiros meses do ano.

Os riscos relacionados a conflitos comerciais internacionais, entretanto, seguem cada vez mais presentes.

Nesta manhã, emergentes lideram os melhores desempenhos do dia numa lista das principais divisas globais. Peso mexicano, rand sul-africano, won coreano e peso chileno encabeçam as valorizações ante o dólar, enquanto o real fica na décima colocação. Por outro lado, o rublo russo volta a operar sob pressão, apesar de notícias de que o presidente americano, Donald Trump, deverá adiar o anúncio de novas sanções contra a Rússia.

Hoje, serão conhecidos dados de produção industrial dos EUA e discursos de dirigentes do Federal Reserve (Fed, banco central americano).

Ao mesmo tempo que os agentes financeiros acompanham o cenário externo, não se espera, por ora, uma melhora abrupta do ambiente brasileiro. Como aponta o Valor, a retomada lenta da economia tende a elevar a incerteza eleitoral. Esse cenário pode fortalecer a candidatura de nomes com baixa capacidade de tocar no Congresso as reformas que garantiriam a continuidade da política econômica.

Às 9h47, o dólar comercial subia 0,18%, a R$ 3,4179.O contrato futuro para maio caía 0,19%, a R$ 3,4179.

Nos juros futuros, o DI janeiro/2021 marcava 7,950% (7,960% no ajuste anterior) e o DI janeiro/2023 apontava 9,120% (9,140% no ajuste anterior). As taxas mais curtas giravam em torno da estabilidade.

Mais Economia