PUBLICIDADE
IPCA
0,87 Ago.2021
Topo

Ibovespa cai mais de 1% com Eletrobras, Petrobras e Vale

23/05/2018 11h40

O Ibovespa opera no campo negativo desde o início dos negócios, num dia marcado pela aversão ao risco nos mercados globais. A baixa é puxada pelas blue chips, ações com maior liquidez, e pelos papéis da Eletrobras.

Por volta de 11h40, o Ibovespa recuava 1,86%, aos 81.199 pontos, na mínima. O giro financeiro do índice correspondia a R$ 2,1 bilhões até o momento.

As ações da Petrobras seguem em queda ? os papéis preferenciais recuavam 2,71%, enquanto os ordinários caíam 2,50%, em meio às discussões envolvendo o preço dos combustíveis. Ontem, o governo decidiu zerar a Cide incidente sobre o diesel, não promovendo alterações na política de preços da estatal.

No entanto, a onda de protestos por causa da alta nos combustíveis não foi contida pelas medidas anunciadas pelo governo, e o tema segue em destaque. Já Vale ON (-1,60%) continua sendo impactada pela queda nos preços internacionais do minério de ferro.

O setor bancário devolve parte dos ganhos de ontem: Itaú Unibanco PN (-1,53%), Bradesco PN (-2,10%) e Banco do Brasil ON (-1,82%) pressionam o índice. Os piores desempenho, no entanto, cabem à Eletrobras ON (-10,31%) e Eletrobras PNB (-8,99%), após o presidente da Câmara, Rodrigo Maia, afirmar que a Medida Provisória (MP) que liberava a privatização da empresa não será mais votada.

No lado positivo, destaque para Marfrig ON (+8,61%), que reage ao avanço nas negociações de venda da subsidiária americana Keystone. Embraer ON (+1,86%) e Suzano ON (+0,88%) também estavam entre as altas do dia.

PUBLICIDADE