ipca
-0,21 Nov.2018
selic
6,5 31.Out.2018
Topo

Investidores vão participar com R$ 4 bi de aumento de capital, diz Oi

29/05/2018 14h29

A Oi já conta com investidores comprometidos com a injeção dos R$ 4 bilhões necessários ao aumento de capital previsto em seu plano de recuperação judicial. A informação foi transmitida nesta terça-feira (29) pelodiretor financeiro e de relação com investidores da Oi, Carlos Brandão,durante teleconferência com analistas para comentar os resultados do 1º trimestre.

Em dezembro, após a aprovação do plano em assembleia de credores, a operadora já havia divulgado um documento em que fundos de investimento internacional assumiam o compromisso de aportar os recursos. A capitalização está prevista para acontecer no segundo semestre deste ano.

Outro ponto crucial do processo de recuperação judicial, a conversão de dívida em participação acionária, continua previsto para este mês, conforme frisou o diretor-presidente da Oi, Eurico Teles. "Continuamos trabalhando para efetivar a conversão dos bonds [títulos da dívida] nas próximas semanas", disse o executivo.

Receita

Segundo o diretor comercial da Oi, Bernardo Winik, os resultados da Oi no segmento de telefonia móvel apresentaram melhoria expressiva em abril e que a tendência deve se manter em maio.

Para o executivo, a tendência atual de queda nas receitas - nos primeiros três meses deste ano a receita líquida encolheu 8,7% em relação ao mesmo período de 2017 - depende da retomada dos investimentos da Oi, que devem alcançar um patamar de R$ 7 bilhões anuais ao longo dos próximos anos.

"A reversão estrutural das receitas vai vir com a aceleração dos investimentos", afirmou Winik. Segundo ele, a empresa trabalha também em outras frentes para ampliar sua receita, como a oferta de serviços via fibra ótica no segundo semestre do ano e o esforço para diminuir a saída de clientes, principalmente através do aperfeiçoamento de serviços de cobrança.

Na frente operacional, a empresa vem internalizando os serviços de manutenção de rede, o que vem propiciando redução de custos. Na avaliação do diretor de operações da Oi, José Cláudio Moreira Gonçalves, essa é uma trajetória sustentável na medida em que ainda é possível obter ganhos de eficiência.

Ebitda

O diretor financeiro e de relações com investidores da Oi, Carlos Brandão, informou que o lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda, na sigla em inglês) recorrente retornou ao patamar previsto no plano de recuperação judicial da companhia.

O Ebitda recorrente somou R$ 1,6 bilhão no primeiro trimestre de 2018, um aumento de 20,5% contra os últimos três meses de 2018. Na comparação anual, entretanto, o indicador apresentou queda de 7,4%.

No último trimestre de 2018, o Ebitda ficou abaixo da média prevista no plano de recuperação. Segundo Brandão, a queda foi fruto de fatores sazonais.

Mais Economia