IPCA
-0.04 Set.2019
Topo

Novas tendências no mercado de viagens e de turismo internacional

Rose Mary Lopes

Colunista do UOL, em São Paulo

09/08/2013 06h00

Identificação de oportunidades é um processo de percepção e de avaliação que depende das informações. Um acontecimento ou fenômeno significará oportunidade para quem puder interpretá-lo baseado no seu lastro de informações.

Deste modo, os empreendedores e potenciais iniciadores de empreendimentos devem examinar as tendências sociais. Entender como as preferências das pessoas estão mudando, e em que direção, pode abrir interessantes perspectivas de negócios ou de reposicionamento de negócio existente.

Uma empresa que investiga tendências há mais de década e, em escala global, é a JWIntelligence. Seu site é riquíssimo em informações extremamente atuais e que merece se tornar um favorito dos empreendedores.

A JWIntelligence postou, em abril 2013, o relatório – Travel: Changing Course–, baseado em pesquisas com pessoas, especialistas e formadores de opinião, nos EUA e Inglaterra, sobre mudanças em viagens, sobretudo, internacionais.

Um mercado em crescimento que ultrapassou a barreira de um bilhão de viajantes internacionais em 2012, com crescimento de 4%, e com estimativa de ritmo menos intenso neste ano.

Farei uma síntese que deve ser bem útil para todos os empreendedores nesta importante área de negócios.

Esta pesquisa aponta grandes tendências como: poder dos pares, personalização planejada e hiperpersonalização e as preferências da geração do Milênio ou Y (Millennials).

Com bilhões de pessoas surfando na internet e interagindo em tempo real, o poder dos pares está aumentando. Pode ainda representar parcela pequena das transações de arranjos de viagens, estadias e de transporte, mas é crescente, com perspectivas de logo atingir uma massa crítica.

O poder dos pares impacta e expande as formas tradicionais de organizar as viagens, de encontrar o transporte e a hospitalidade, e de vivenciar as coisas locais, sobretudo para os jovens da geração Y (18 a 34 anos).

Eles mostram um perfil de aventura e uma abordagem mais social às suas viagens.

Assim, se mostram mais confiantes e dispostos a alugar apartamento, casa ou mesmo quarto por meio de plataformas de trocas entre pares.

Exemplos disto são: Airbnb, Casaferias, Couchsurfing, Vacation Rental By Owners, HomeAway, Vacationrental people, 9flats.com.

Também procuram dividir transporte quer seja em avião, barcos, carros ou mesmo alugar bicicletas. Exemplos: SideCar, Bla bla car, boatbound, Jumpseat.

Deste modo o viajante pode viver mais próximo da realidade dos locais, e de experimentar coisas mais autênticas e únicas, fugindo do usual, do batido, repetido.

Esta é a promessa de várias plataformas em que os locais anunciam seus serviços como guias, propiciando desde interagir e pescar com os locais, frequentar aulas de dança de um ritmo típico, comer e beber em lugares conhecidos e apreciados pelos locais.

Exemplos: Vayable, Shiroube etc.

Outra tendência emergente é a da hiperpersonalização: customização da experiência da viagem. Os meios digitais permitem abrir opções de escolha e o cliente poderá desenhar a experiência a seu gosto.

Mas, as empresas (aéreas, hotéis, restaurantes) também podem conhecê-lo melhor, principalmente se for cliente frequente, ao levantar dados acumulados na própria empresa, ou examinar na web em diversas fontes disponibilizadas pelo próprio cliente.

E, montar desde roteiros especiais, oferecer surpresas, mimos, pequenos cuidados (por exemplo, a posição do sol nascente na janela do quarto, não colocar pimentão na sua comida), tratá-lo como uma personalidade, ou como um cliente já conhecido.

Este cenário se desdobra em diversas consequências: o uso intensificado dos smartphones possibilita a substituição dos mapas e livros-guia de turismo, além de permitir conexão com o entorno para localizar tudo o que necessitar.

A experiência de viagem é comunicada em tempo real, fotos e videos mostram onde seus amigos e familiares estão. Eles podem influenciar a sua rede em sua próxima viagem ao alardearem vivências únicas e o atendimento especial de sua marca.

Torço, então, para que você, envolvido nesta cadeia de turismo aproveite estas tendências e alavanque as suas possibilidades.

Mais Economia