Bolsas

Câmbio

Ao VivoDireto da BolsaDireto da Redação

Cobertura de notícias sobre mercados, ações e investimentos no Brasil e no exterior

Presidente do IBGE vai assumir comando do BNDES, diz Planalto

O presidente Michel Temer convidou o economista Paulo Rabello Castro, atualmente presidente do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatísticas), para substituir Maria Silvia Bastos no comando do BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social). Castro aceitou o convite no final da tarde desta sexta-feira (26) e começará seu trabalho na instituição já na próxima semana, informou em nota o Planalto. Leia Mais

Presidente do IBGE vai assumir comando do BNDES, diz Planalto - Wilson Dias - 22.jun.2016/Agência Brasil

Joesley Batista deixa presidência do Conselho de Administração da JBS

A JBS informou nesta sexta-feira (26) que Joesley Batista renunciou à presidência do Conselho de Administração da companhia e nomeou o executivo Tarek Farahat para o posto. Joesley é um dos sócios da J&F, controladora da JBS, e está no centro da crise política no país, após gravar conversa com o presidente e negociar acordo de delação premiada com a PGR (Procuradoria-Geral da República). A JBS também informou que José Batista Sobrinho foi eleito para a vice-presidência do conselho, posto atualmente ocupado por Wesley Batista, também presidente-executivo da JBS. (com Reuters) Leia Mais

Joesley Batista deixa presidência do Conselho de Administração da JBS - Danilo Verpa/Folhapress

Agência Moody's piora perspectiva de nota do Brasil e cita crise política

A agência de classificação de riscos Moody's piorou nesta sexta-feira (26) a perspectiva da nota do Brasil de estável para negativa. Isso significa que a classificação da dívida pública brasileira corre o risco de ser rebaixada a qualquer momento. A mudança acontece pouco mais de dois meses após a agência ter melhorado a perspectiva brasileira de negativa para estável. A nota de crédito ("Ba2") não foi alterada, e o país continua sem o "grau de investimento", uma espécie de selo de bom pagador. Isso indica que ainda não é considerado um lugar recomendável para os investidores aplicarem seu dinheiro porque tem um alto risco de dar calote. De acordo com comunicado da agência, a piora na perspectiva da nota do país foi motivada por "aumento de incerteza com as reformas após recente crise política". Além disso, a Moody's também cita uma "ameaça à recuperação econômica a médio prazo" como motivação para a decisão. (Com Reuters) Leia Mais

Temer convoca equipe econômica após saída de presidente do BNDES

Após a demissão da presidente do BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social), Maria Silvia Bastos Marques, Michel Temer convocou os ministros Henrique Meirelles, da Fazenda, e Dyogo Oliveira, do Planejamento, para uma reunião no Palácio do Planalto, iniciada às 17h30. (Gustavo Maia, do UOL, em Brasília)

Bolsa sobe 1,36% e fecha semana no azul; JBS despenca 6%, após disparada

O Ibovespa, principal índice da Bolsa brasileira, fechou esta sexta-feira (26) em alta de 1,36%, a 64.085,41 pontos. Na véspera, a Bolsa havia ficado praticamente estável, com leve queda de 0,05%. O índice termina a semana com valorização acumulada de 2,31%. As ações da JBS despencaram 6,09%, a R$ 7,71, na maior queda do dia do Ibovespa, após terem disparado 22,54% na véspera. Na semana, os papéis acumulam baixa de 11,48%. Na semana passada, haviam perdido 8,71%. As ações do frigorífico têm oscilado bastante desde a delação de seus executivos, na semana passada. Nesta sexta, o Conselho de Administração da JBS terá a primeira reunião após o escândalo e em meio a críticas de acionistas para que os irmãos Batista se afastem da empresa. (Com Reuters) Leia Mais

Dólar cai 0,54% no dia, a R$ 3,265, mas acumula alta de 0,25% na semana

dólar comercial fechou esta sexta-feira (26) em queda de 0,54%, cotado a R$ 3,265 na venda, após duas altas seguidas. Na véspera, a moeda norte-americana havia subido 0,12%. Apesar de cair no dia, o dólar termina a semana com valorização acumulada de 0,25%. Investidores continuam atentos à crise política. Nesta sexta, a presidente do BNDES (Banco Nacional do Desenvolvimento Econômico e Social), Maria Silvia Bastos Marques, pediu demissão do cargo, em meio a denúncias de favorecimento a grandes empresas, entre elas a JBS. (Com Reuters) Leia Mais

Maioria das Bolsas da Europa fecha em queda; Itália perde 0,38%

Das seis principais Bolsas de Valores da Europa, quatro fecharam em queda nesta sexta-feira (26). Apenas a Bolsa da Inglaterra registrou alta, enquanto a da França ficou quase estável. O índice FTSEurofirst 300 caiu 0,22%, a 1.537 pontos, enquanto o índice pan-europeu STOXX 600 perdeu 0,2%, a 391 pontos. Veja o desempenho dos principais mercados europeus nesta sessão:

  • Inglaterra: +0,4%
  • França: -0,01%
  • Alemanha: -0,15%
  • Espanha: -0,31%
  • Portugal: -0,35%
  • Itália: -0,38% (Com Reuters)
Leia Mais

Bolsa avança 1%, e dólar opera em queda, vendido perto de R$ 3,26

O dólar comercial operava em queda e a Bolsa subia nesta sexta-feira (26). Por volta das 16h15, o Ibovespa, principal índice da Bolsa brasileira, avançava 1,09%, a 63.917,6 pontos. No mesmo horário, a moeda norte-americana perdia 0,57%, a R$ 3,264 na venda. O mercado financeiro ainda deve reagir nesta sexta-feira à forte crise política enfrentada pelo governo desde que o presidente Michel Temer virou alvo de inquérito no STF (Supremo Tribunal Federal) por corrupção passiva, organização criminosa e obstrução da Justiça. (Com Reuters)

Presidente do BNDES pede demissão

A presidente do BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social), Maria Silvia Bastos Marques, pediu demissão nesta sexta-feira (26). A decisão foi informada pessoalmente ao presidente Michel Temer, segundo comunicado. O Palácio do Planalto confirmou a informação. O diretor Ricardo Ramos, pertencente ao quadro de carreira do BNDES, responderá interinamente pela presidência do banco.

Bolsa avança mais de 1%, e dólar opera em queda, vendido perto de R$ 3,27

O dólar comercial operava em queda e a Bolsa subia nesta sexta-feira (26). Por volta das 15h15, o Ibovespa, principal índice da Bolsa brasileira, avançava 1,21%, a 63.993,39 pontos. No mesmo horário, a moeda norte-americana perdia 0,52%, a R$ 3,266 na venda. O mercado financeiro ainda deve reagir nesta sexta-feira à forte crise política enfrentada pelo governo desde que o presidente Michel Temer virou alvo de inquérito no STF (Supremo Tribunal Federal) por corrupção passiva, organização criminosa e obstrução da Justiça. (Com Reuters)

Bolsa avança 1%, e dólar opera em queda, vendido perto de R$ 3,27

O dólar comercial operava em queda e a Bolsa subia nesta sexta-feira (26). Por volta das 14h05, o Ibovespa, principal índice da Bolsa brasileira, avançava 1,04%, a 63.886,11 pontos. No mesmo horário, a moeda norte-americana perdia 0,48%, a R$ 3,267 na venda. O mercado financeiro ainda deve reagir nesta sexta-feira à forte crise política enfrentada pelo governo desde que o presidente Michel Temer virou alvo de inquérito no STF (Supremo Tribunal Federal) por corrupção passiva, organização criminosa e obstrução da Justiça. (Com Reuters)

Bolsa avança 1%, e dólar opera em queda, vendido perto de R$ 3,26

O dólar comercial operava em queda e a Bolsa subia nesta sexta-feira (26). Por volta das 12h15, o Ibovespa, principal índice da Bolsa brasileira,avançava 1,01%, a 63.865,81 pontos. No mesmo horário, a moeda norte-americana perdia 0,8%, a R$ 3,257 na venda. O mercado financeiro ainda deve reagir nesta sexta-feira à forte crise política enfrentada pelo governo desde que o presidente Michel Temer virou alvo de inquérito no STF (Supremo Tribunal Federal) por corrupção passiva, organização criminosa e obstrução da Justiça. (Com Reuters)

Bolsa avança quase 1%, e dólar opera em queda, vendido perto de R$ 3,27

O dólar comercial operava em queda e a Bolsa subia nesta sexta-feira (26). Por volta das 11h10, o Ibovespa, principal índice da Bolsa brasileira, se valorizava 0,98%, a 63.844,48 pontos. No mesmo horário, a moeda norte-americana perdia 0,42%, a R$ 3,269 na venda. O mercado financeiro ainda deve reagir nesta sexta-feira à forte crise política enfrentada pelo governo desde que o presidente Michel Temer virou alvo de inquérito no STF (Supremo Tribunal Federal) por corrupção passiva, organização criminosa e obstrução da Justiça. (Com Reuters)

Ações da JBS operam em queda de mais de 8%

As ações da JBS (JBSS3) despencavam 8,77%, a R$ 7,49 por volta das 10h50 desta sexta-feira (26). Na véspera, as ações da empresa haviam disparado 22,54%, a R$ 8,21. O mercado ainda acompanha os desdobramentos da delação premiada de Joesley Batista, um dos sócios da JBS, que envolve diretamente o presidente Michel Temer. O presidente virou alvo de inquérito no STF (Supremo Tribunal Federal) por corrupção passiva, organização criminosa e obstrução da Justiça. (Com Reuters)

Ações da Petrobras operam em queda na Bolsa

As ações da Petrobras operavam em queda nesta sexta-feira (26), após a estatal informar, na véspera, que vai reduzir o preço dos combustíveis nas refinarias. Por volta das 10h30, os papéis preferenciais (PETR4), com prioridade na distribuição de dividendos, caíam 2,26%, a R$ 13,43. As ações ordinárias (PETR3), que dão direito a voto em assembleia, tinham baixa de 1,24%, a R$ 14,28. (Com Reuters)

Dólar opera em queda, vendido perto de R$ 3,27; Bolsa sobe

O dólar comercial operava em queda e a Bolsa subia nesta sexta-feira (26). Por volta das 10h10, o Ibovespa, principal índice da Bolsa brasileira, se valorizava 0,29%, a 63.411,49 pontos. No mesmo horário, a moeda norte-americana perdia 0,51%, a R$ 3,266 na venda. O mercado financeiro ainda deve reagir nesta sexta-feira à forte crise política enfrentada pelo governo desde que o presidente Michel Temer virou alvo de inquérito no STF (Supremo Tribunal Federal) por corrupção passiva, organização criminosa e obstrução da Justiça. (Com Reuters)

Lei que garante saque das contas inativas do FGTS é oficializada

O Congresso Nacional promulgou a lei que assegura a liberação dos saques de contas inativas do FGTS (Fundo de Garantia do Tempo de Serviço). A norma está publicada na edição desta sexta-feira (26), do "Diário Oficial da União". A MP foi aprovada na véspera pelo Senado Federal depois de ter passado pela Câmara. Por se tratar de medida provisória, os saques já eram permitidos desde a sua edição, no fim do ano passado, mas era necessário aprovação da MP pelo Congresso para que a medida não perdesse a validade. (Com Estadão Conteúdo) Leia Mais

Com crise na JBS, governo estuda incentivos para pequenos frigoríficos

O ministro da Agricultura, Blairo Maggi, afirmou nesta quinta-feira (25), que o governo estuda meios para estimular que grupos pequenos e médios ocupem espaços no mercado de carnes e reduzam a concentração no setor. Maggi explicou que seu ministério já mapeia plantas industriais que estão fechadas para uma possível reativação. A informação vem depois da delação dos donos da JBS, a maior empresa de carnes do mundo, que provocou uma crise envolvendo o presidente Michel Temer. (Com Estadão Conteúdo)  Leia Mais

Construtora Cury vê espaço para ampliar lançamentos em 2017

A construtora e incorporadora Cury vê chance de ampliar lançamentos em 2017, mesmo com o foco em eficiência operacional, num momento em que as rivais se concentram em expandir o estoque de terrenos, disse um executivo da companhia. "Nos preparamos muito para 2017 e temos condição de ter um ano tão bom quanto o anterior", afirmou Leonardo Mesquita, diretor de negócios da Cury. Em 2016, a empresa lançou o equivalente a R$ 627 milhões em imóveis, sendo 88% na faixa 2 do Minha Casa Minha Vida, que atualmente atende famílias com renda mensal de até R$ 4 mil. (Com Reuters)  Leia Mais

Revisão mostra que economia dos EUA cresceu 1,2% no 1º trimestre

A economia dos Estados Unidos cresceu 1,2% no primeiro trimestre, na comparação com o mesmo período do ano passado, segundo revisão dos dados do PIB (Produto Interno Bruto) informada pelo Departamento de Comércio nesta sexta-feira (26). Na primeira estimativa, o crescimento informado foi de 0,7%. O resultado revisto foi melhor que o 0,9% esperado por analistas consultados pela agência de notícias Reuters.

Petrobras fecha acordo para retirar bloqueio à Carioca Engenharia

A Petrobras aprovou a celebração de um termo de compromissos com a Carioca Engenharia que permitirá a retirada de bloqueio cautelar que vetava, desde dezembro de 2014, a participação da empresa em licitações da petroleira estatal, segundo comunicado ao mercado nesta sexta-feira (26). A Petrobras disse que o acordo foi possível após a Carioca Engenharia firmar acordo de leniência (espécie de delação) junto ao Ministério Público Federal e adotar medidas em conformidade com a legislação anticorrupção. (Com Reuters) Leia Mais

Dólar abre o dia operando em queda, vendido acima de R$ 3,27

O dólar comercial abriu os negócios desta sexta-feira (26) operando em queda, após ficar quase estável na véspera. Por volta das 9h, a moeda norte-americana se desvalorizava 0,3%, a R$ 3,273 na venda. O mercado financeiro ainda deve reagir nesta sexta-feira à forte crise política enfrentada pelo governo desde que o presidente Michel Temer virou alvo de inquérito no STF (Supremo Tribunal Federal) por corrupção passiva, organização criminosa e obstrução da Justiça. No cenário externo, serão divulgados os números do PIB dos Estados Unidos no primeiro trimestre. (Com Reuters)

Bolsa da China fecha quase estável, mas encerra semana em alta

A Bolsa da China fechou quase estável nesta sexta-feira (26) e encerrou a semana em alta de 0,6%. A confiança do mercado nesta semana foi afetada por preocupações sobre as perspectivas de crescimento, após o rebaixamento da nota do país pela agência de classificação de risco Moody's. Por outro lado, ações do setor financeiro tiveram forte alta, com suspeitas de intervenção do governo. Veja as variações das demais Bolsas da Ásia e do Pacífico:

  • Japão: -0,64%
  • Hong Kong: +0,03%
  • China: +0,08%
  • Coreia do Sul: +0,53%
  • Taiwan: -0,06%
  • Cingapura: -0,46%
  • Austrália: -0,66%. (Com Reuters)
Leia Mais

Conversor de moedas

Resultado:

Câmbio

Dólar comercial - 26/05/2017 16h59
Compra Venda Variação
Dólar com. 3,2647 3,2654 -0,54%
Dólar tur. 3,1300 3,3900 -0,59%
Euro 3,6445 3,6453 -0,06%
Libra 4,1856 4,1869 +0,33%
Pesos arg. 0,2035 0,2038 -0,05%

Fonte Thompson Reuters

Veja outras cotações

Bolsas de Valores

Bovespa - 26/05/2017 17h20 - 64.085,41
Variação
Brasil | Bovespa +1,36%
EUA | Nasdaq +0.08%
França | CAC 40 -0.12%
Japão | Nikkei -0.02%

Fonte Thompson Reuters

Veja outras cotações

Ações em destaque

Ação Variação Cotação
Veja outras cotações

Commodities

Venda Variação
Petróleo (Brent) US$ 50,500 0,0%
Ouro US$ 1267,580 +0,04%
Prata US$ 17,410 +0,18%
Platina US$ 960,100 +0,06%
Paládio US$ 797,750 -0,13%

Fonte Thompson Reuters

Inflação

Índice Mês Valor
IPCA abr.17 +0,14%
IPC-Fipe abr.17 +0,61%
IGP-M abr.17 -1,1%
INPC abr.17 +0,08%

Fonte Thompson Reuters

Indicadores

Valor Atualização
Salário Mínimo R$ 937,00 2017
Global 40 +112,32% 29.Mai.2017
TR +0,08% 29.Mai.2017
CDI +11,13% 29.Mai.2017
SELIC +11,25% 12.abr.2017
IPCA +0,14% abr.17

Fonte Thompson Reuters

Últimas notícias

UOL Cursos Online

Todos os cursos