Direto da BolsaDireto da Redação

Cobertura de notícias sobre mercados, ações e investimentos no Brasil e no exterior

Lucro da Petrobras cai 93% no 2º trimestre e 14,6% em um ano, a R$ 316 mi

A Petrobras informou nesta quinta-feira (10) que teve lucro líquido de R$ 316 milhões no segundo trimestre, ante R$ 370 milhões no mesmo período do ano passado, uma queda de 14,59%. Em relação ao primeiro trimestre do ano, quando a registrou lucro de R$ 4,449 bilhões, a baixa foi de 92,9%, reflexo, principalmente, do aumento do imposto de renda e contribuição social, como resultado da adesão ao Programa Especial de Regularização Tributária (Pert), segundo a companhia. O Ebitda (lucro antes de juros, impostos, amortização e depreciação) ajustado somou R$ 19,094 bilhões no segundo trimestre, ante R$ 20,450 bilhões no mesmo período do ano passado. (Com Reuters) Leia Mais

Lucro da Petrobras cai 93% no 2º trimestre e 14,6% em um ano, a R$ 316 mi - Foto: Tânia Rêgo/Agência Brasil

Bolsa fecha em queda de 1%; JBS perde 3,5% e Petrobras cai mais de 2%

O Ibovespa, principal índice da Bolsa brasileira, fechou esta quinta-feira (10) em queda de 1%, a 66.992,09 pontos. Na véspera, a Bolsa havia subido 0,34%. A baixa foi influenciada, principalmente, pelo desempenho negativo das ações da Petrobras, que caíram mais de 2%. Entre os destaques negativos também estão as ações da JBS, que perderam 3,52%, a R$ 7,95. É o segundo dia seguido de queda dos papéis. (Com Reuters) Leia Mais

Dólar avança pelo 3º dia seguido e fecha em alta de 0,74%, a R$ 3,176

dólar comercial fechou esta quinta-feira (10) em alta de 0,74%, cotado a R$ 3,176 na venda. É o terceiro avanço seguido da moeda norte-americana, que havia subido 0,71% na véspera. Investidores estavam de olho nas contas públicas do país. Nesta quinta, o presidente Michel Temer se reuniu com ministros e parlamentares para discutir um possível aumento da previsão de rombo nas contas para 2017 e 2018. Chegou-se a cogitar que a alteração seria anunciada ainda hoje, mas o governo decidiu adiar o anúncio. (Com Reuters) Leia Mais

Bolsa cai mais de 1%, e dólar opera em alta, perto de R$ 3,17

dólar comercial operava em alta e a Bolsa caía nesta quinta-feira (10). Por volta das 15h45, a moeda norte-americana subia 0,61%, a R$ 3,171 na venda. No mesmo horário, o Ibovespa, principal índice da Bolsa brasileira, tinha baixa de 1,25%, a 66.827,11 pontos. Investidores seguem de olho na tensão entre Estados Unidos e Coreia do Norte e também no cenário brasileiro. O governo Michel Temer adiou para semana que vem a revisão das metas fiscais de 2017 e 2018, com um aumento de deficit de R$ 20 bilhões para este ano e de R$ 30 bilhões para o ano que vem. Com isso, ambos os orçamentos passariam a prever um rombo de R$ 159 bilhões. (Com Reuters) 

Maioria das Bolsas da Europa fecha em queda; Inglaterra perde 1,44%

A maioria das Bolsas da Europa fecharam em queda nesta quinta-feira (10), influenciadas pelo aumento das tensões políticas entre os Estados Unidos e a Coreia do Norte. O índice FTSEurofirst 300 caiu 1,11%, a 1.477 pontos, enquanto o índice pan-europeu STOXX 600 perdeu 1%, a 376 pontos. Veja o desempenho dos principais mercados europeus nesta sessão:

  • Portugal: +0,01%
  • França: -0,59%
  • Itália: -0,76%
  • Alemanha: -1,15%
  • Espanha: -1,38%
  • Inglaterra: -1,44% (Com Reuters)
Leia Mais

Bolsa opera em queda de 1%, e dólar avança, perto de R$ 3,16

dólar comercial operava em alta e a Bolsa caía nesta quinta-feira (10). Por volta das 15h45, a moeda norte-americana subia 0,38%, a R$ 3,164 na venda. No mesmo horário, o Ibovespa, principal índice da Bolsa brasileira, tinha baixa de 0,99%, a 67.002,27 pontos. Investidores seguem de olho na tensão entre Estados Unidos e Coreia do Norte e também no cenário brasileiro. O governo Michel Temer adiou para semana que vem a revisão das metas fiscais de 2017 e 2018, com um aumento de deficit de R$ 20 bilhões para este ano e de R$ 30 bilhões para o ano que vem. Com isso, ambos os orçamentos passariam a prever um rombo de R$ 159 bilhões. (Com Reuters) 

Mudança na previsão de rombo para 2017 será anunciada na 2ª-feira

O anúncio da mudança na previsão de rombo das contas públicas neste ano foi adiado para a próxima segunda-feira, após reunião nesta quinta-feira (10) para discutir o tema no Palácio do Planalto. A meta atual é de um rombo de R$ 139 bilhões, mas o governo tem encontrado dificuldades para cumpri-la e já recorreu ao aumento da alíquota de PIS/Cofins sobre combustíveis para elevar a arrecadação. A expectativa é que o governo aumente a previsão de rombo para R$ 159 bilhões.  Leia Mais

Bolsa cai mais de 1%, e dólar opera quase estável, perto de R$ 3,16

dólar comercial operava quase estável e a Bolsa caía mais de 1% nesta quinta-feira (10). Por volta das 14h50, a moeda norte-americana tinha leve alta de 0,14%, a R$ 3,157 na venda. No mesmo horário, o Ibovespa, principal índice da Bolsa brasileira, caía 1,21%, a 66.854,44 pontos. Investidores seguem de olho na tensão entre Estados Unidos e Coreia do Norte e também no cenário brasileiro. O governo Michel Temer adiou para semana que vem a revisão das metas fiscais de 2017 e 2018, com um aumento de deficit de R$ 20 bilhões para este ano e de R$ 30 bilhões para o ano que vem. Com isso, ambos os orçamentos passariam a prever um rombo de R$ 159 bilhões. (Com Reuters) 

Bolsa cai mais de 1% e dólar opera quase estável, perto de R$ 3,15

O dólar comercial operava quase estável e a Bolsa registrava queda nesta quinta-feira (10). Por volta das 13h10, a moeda norte-americana tinha leve alta de 0,01%, a R$ 3,153 na venda. No mesmo horário, o Ibovespa, principal índice da Bolsa brasileira, caía 1,18%, a 66.874,23 pontos. Investidores seguem de olho na tensão entre Estados Unidos e Coreia do Norte e também no cenário brasileiro. O governo Michel Temer deve anunciar hoje a revisão das metas fiscais de 2017 e 2018, com um aumento de deficit de R$ 20 bilhões para este ano e de R$ 30 bilhões para o ano que vem. Com isso, ambos os orçamentos passariam a prever um rombo de R$ 159 bilhões. (Com Reuters) 

Ultrapar ainda espera por aprovação de compra da Liquigás

A Ultrapar ainda espera que o Cade (Conselho Administrativo de Defesa Econômica) aprove a compra da rival no mercado de distribuição de gás Liquigás, afirmou nesta quinta-feira (10) o diretor financeiro do grupo, André Pires, a analistas do setor. O executivo afirmou que a aquisição da Liquigás, da Petrobras, pela Ultragaz "é uma operação que tem todas as condições de ser aprovada" por se tratar de duas empresas com "operações distintas e dinâmicas e mercados próprios". (Com Reuters) 

Governo deve anunciar revisão de meta para rombo de R$ 159 bilhões

O governo Michel Temer deve anunciar nesta quinta-feira (10) a revisão das metas fiscais estabelecidas para 2017 e 2018, em um aumento de deficit de R$ 20 bilhões para este ano e R$ 30 bilhões para o ano que vem. Com isso, as projeções de ambos os orçamentos ficariam com um rombo de R$ 159 bilhões. Os números, que podem sofrer alterações, estão sendo fechados em uma reunião que ocorre nesta quinta no Palácio do Planalto entre o presidente e suas equipes econômica e política. (Com Folha)  Leia Mais

Dólar opera em alta, vendido perto de R$ 3,16, e Bolsa cai

O dólar comercial operava em alta e a Bolsa registrava queda nesta quinta-feira (10). Por volta das 12h10, a moeda norte-americana subia 0,2%, a R$ 3,159 na venda. No mesmo horário, o Ibovespa, principal índice da Bolsa brasileira, caía 0,78%, a 67.140,71 pontos. Investidores seguem de olho na tensão entre Estados Unidos e Coreia do Norte, e também no cenário doméstico, com o desequilíbrio fiscal podendo levar o governo a revisar a meta de rombo nas contas não só deste ano como também do próximo. (Com Reuters) 

Aumento de Imposto de Renda afetaria apenas 325 mil brasileiros

Apenas 325,5 mil brasileiros ganhavam R$ 20 mil por mês ou mais em 2015, segundo o IBGE, e seriam potencialmente afetados pela criação da nova alíquota no Imposto de Renda para Pessoa Física (IRPF), medida que estava em estudo pela área econômica e foi antecipada pelo "Estadão/Broadcast". O grupo representa apenas 0,3% da população ocupada no país, mas detém forte poder de pressão, a ponto de o próprio presidente Michel Temer, depois de admitir que a medida estava em análise, ter se comprometido publicamente em não levá-la adiante. (Com Estadão Conteúdo) Leia Mais

Produção de suco de laranja deve crescer mais de 70% em 2017/18

A produção de suco de laranja do Brasil na temporada 2017 e 2018 deverá atingir 1,2 milhão de toneladas (congelado e concentrado), aumento de 72% ante a temporada anterior, fortemente afetada por uma quebra de safra, estimou nesta quinta-feira (10) a CitrusBR. O volume estimado pela associação da indústria exportadora inclui números de empresas associadas que atuam em São Paulo e Minas Gerais, não associados e também de Estados produtores menores, como Paraná e Rio Grande do Sul. (Com Reuters)

Dólar opera quase estável, vendido perto de R$ 3,15, e Bolsa cai

O dólar comercial operava quase estável e a Bolsa registrava queda nesta quinta-feira (10). Por volta das 10h10, a moeda norte-americana tinha leve alta de 0,05%, a R$ 3,154 na venda. No mesmo horário, o Ibovespa, principal índice da Bolsa brasileira, caía 0,95%, a 67.025,59 pontos. Investidores seguem de olho na tensão entre Estados Unidos e Coreia do Norte, e também no cenário doméstico, com o desequilíbrio fiscal podendo levar o governo a revisar a meta de rombo nas contas não só deste ano como também do próximo. (Com Reuters) 

Mercado piora contas e vê rombo extrapolando meta em 2017 e 2018

O mercado passou a ver rombos primários maiores para o governo central (governo federal, Previdência Social e Banco Central) tanto neste ano quanto no ano que vem, extrapolando em ambos os casos as metas definidas pelo governo, conforme relatório Prisma Fiscal divulgado pelo Ministério da Fazenda nesta quinta-feira (10). A nova projeção para 2017, feita a partir de dados coletados até o início de agosto, é de um deficit primário de R$ 154,841 bilhões, contra R$ 145,268 bilhões vistos antes, e bem acima da meta oficial de deficit de R$ 139 bilhões. (Com Reuters)  Leia Mais

Dólar opera quase estável, vendido perto de R$ 3,15, e Bolsa cai

O dólar comercial operava quase estável e a Bolsa registrava queda nesta quinta-feira (10). Por volta das 10h10, a moeda norte-americana tinha leve alta de 0,04%, a R$ 3,154 na venda. No mesmo horário, o Ibovespa, principal índice da Bolsa brasileira, caía 0,11%, a 67.595,03 pontos. Na véspera, a Bolsa havia fechado em queda de 0,34%. Investidores seguem de olho na tensão entre Estados Unidos e Coreia do Norte, e também no cenário doméstico, com o desequilíbrio fiscal podendo levar o governo a revisar a meta de rombo nas contas não só deste ano como também do próximo. (Com Reuters) 

Vive no cheque especial? 7 dicas para largar o hábito

O cheque especial pode ser um aliado ou um inimigo do seu orçamento: será que você sabe usar corretamente? Contar com uma linha de crédito pré-aprovado que pode ser usada por até dez dias sem juros, todo mês, é uma oferta que costuma ser irresistível. Porém, essa é uma receita quase infalível de endividamento no longo prazo. Uma dívida de R$ 1.000 quadruplica e vira mais de R$ 4.000 em um ano.  Leia Mais

Dólar abre o dia operando em alta, vendido perto de R$ 3,16

O dólar comercial abriu os negócios desta quinta-feira (10) operando em alta, após subir 0,71% na véspera. Por volta das 9h, a moeda norte-americana se valorizava 0,19%, a R$ 3,159 na venda. O mercado é pressionado pelo exterior, em meio à escalada da tensão entre Estados Unidos e Coreia do Norte, e também pelo cenário doméstico, com o desequilíbrio fiscal podendo levar o governo a revisar a meta fiscal não só deste ano como também a do próximo. (Com Reuters)

Com tensão entre EUA e Coreia do Norte, Bolsas da Ásia fecham em queda

As Bolsas da Ásia e do Pacífico fecharam em queda nesta quinta-feira (10), com investidores preocupados com as tensões entre os EUA e a Coreia do Norte. Na Coreia do Sul, o mercado caiu ao menor nível em dois meses. Veja as variações dos mercados da região:

  • Japão: -0,05%
  • Hong Kong: -1,13%
  • China: -0,42%
  • Coreia do Sul: -0,38%
  • Taiwan: -1,34%
  • Cingapura: +0,16%
  • Austrália: -0,08%. (Com Reuters)
Leia Mais

Lucro do BB sobe 7% no 2º trimestre e 6% em um ano, a R$ 2,62 bi

O Banco do Brasil anunciou nesta quinta-feira (10) que teve lucro líquido de R$ 2,619 bilhões no segundo trimestre, alta de 6,2% em relação ao mesmo período de 2016. Na comparação com o trimestre anterior (R$ 2,44 bilhões) o lucro subiu 7,3%. Em termos ajustados, o lucro do banco estatal somou R$ 2,65 bilhões no período, aumento de 47,1% na comparação com igual etapa do ano passado e de 6% em relação ao primeiro trimestre. (Com Reuters)

Conversor de moedas

Resultado:

Câmbio

Dólar comercial - 21/08/2017 14h39
Compra Venda Variação
Dólar com. 3,1538 3,1553 +0,3%
Dólar tur. 3,0300 3,2800 -1,2%
Euro 3,7268 3,7292 +0,72%
Libra 4,0716 4,0734 +0,47%
Pesos arg. 0,1815 0,1825 +0,33%

Fonte Thompson Reuters

Veja outras cotações

Bolsas de Valores

Bovespa - 21/08/2017 14h48 - 68.814,11
Variação
Brasil | Bovespa +0,14%
EUA | Nasdaq -0.19%
França | CAC 40 -0.52%
Japão | Nikkei -0.40%

Fonte Thompson Reuters

Veja outras cotações

Ações em destaque

Ação Variação Cotação
Veja outras cotações

Commodities

Venda Variação
Petróleo (Brent) US$ 51,800 +1,33%
Ouro US$ 1292,350 +0,02%
Prata US$ 17,080 +0,35%
Platina US$ 986,250 0,0%
Paládio US$ 940,500 +0,03%

Fonte Thompson Reuters

Inflação

Índice Mês Valor
IPCA jul.17 +0,24%
IPC-Fipe jul.17 -0,01%
IGP-M jul.17 -0,72%
INPC jul.17 +0,17%

Fonte Thompson Reuters

Indicadores

Valor Atualização
Salário Mínimo R$ 937,00 2017
Global 40 +112,32% 21.Ago.2017
TR 0,0% 21.Ago.2017
CDI +9,14% 21.Ago.2017
SELIC +9,25% 26.jul.2017
IPCA +0,24% jul.17

Fonte Thompson Reuters

Últimas notícias

UOL Cursos Online

Todos os cursos