Bolsas

Câmbio

Direto da BolsaDireto da Redação

Cobertura de notícias sobre mercados, ações e investimentos no Brasil e no exterior

Petrobras afasta diretor por contratar empresa em que filha trabalha

O Conselho de Administração da Petrobras decidiu afastar temporariamente o diretor de governança e conformidade (DGC) da companhia, João Adalberto Elek Júnior, segundo comunicado divulgado nesta quarta-feira (23). Elek Júnior ficará afastado do cargo, pelo menos, até julgamento de recurso sobre um caso envolvendo possível conflito de interesse. A Petrobras explicou que a diretoria comandada pelo executivo contratou uma empresa especializada em auditoria sem licitação, sob a justificativa de que atrasaria o processo. Segundo a Petrobras, o contrato com a empresa de auditoria foi assinado em dezembro de 2015, período em que a filha do diretor passava por processo seletivo na mesma empresa, sendo contratada definitivamente em março de 2016. (Com Reuters)

Uber tem prejuízo de US$ 645 milhões no 2º trimestre

SAN FRANCISCO, 23 Ago (Reuters) - O Uber reduziu seu prejuízo em 9% no segundo trimestre e aumentou o volume de corridas, disse a empresa nesta quarta-feira (23), mas ainda está longe ser lucrativa. O Uber informou prejuízo líquido de US$ 645 milhões, abaixo dos US$ 708 milhões do primeiro trimestre e dos US$ 991 milhões nos últimos três messes de 2016. (Com Reuters) Leia Mais

Bolsa sobe 0,67% e fecha em alta pelo 2º dia; Eletrobras despenca 11%

O Ibovespa, principal índice da Bolsa brasileira, fechou esta quarta-feira (23) em alta de 0,67%, a 70.477,63 pontos. É o segundo avanço seguido e o maior nível de fechamento desde 18 de janeiro de 2011 (70.919,75 pontos). Na véspera, a Bolsa havia ganhado 2,01%. A Eletrobras registrou as maiores quedas do dia. As ações ordinárias (com direito a voto) da empresa despencaram 11,04%, a R$ 18,86, enquanto as preferenciais (que dão prioridade na distribuição de dividendos) perderam 9,13%, a R$ 21,40. Investidores aproveitaram o salto de quase 50% dos papéis na véspera para embolsarem o lucro. (Com Reuters) Leia Mais

Dólar cai 1,22%, maior queda em mais de um mês, e fecha a R$ 3,142

dólar comercial fechou esta quarta-feira (23) em queda de 1,22%, cotado a R$ 3,142 na venda, após duas altas seguidas. É a maior baixa percentual diária desde 12 de julho (-1,4%). Na véspera, a moeda norte-americana subiu 0,4%. Investidores estavam de olho no avanço de medidas no Congresso Nacional. Nesta quarta-feira, a medida provisória que cria a TLP (Taxa de Longo Prazo) foi aprovada por 17 votos a favor e 6 contra em comissão mista, placar que pode indicar um caminho menos complicado para o governo nas próximas votações. (Com Reuters) Leia Mais

Maioria das Bolsas da Europa fecha em queda; Espanha perde 0,69%

A maioria das Bolsas europeias fechou em baixa nesta quarta-feira (23). Veja as variações:

  • Inglaterra: +0,01%
  • França: -0,32%
  • Portugal: -0,35%
  • Alemanha: -0,45%
  • Itália: -0,5%
  • Espanha: -0,69%. (Com Reuters) 
Leia Mais

Dólar cai mais de 1%, vendido perto de R$ 3,15; Bolsa opera em alta

O dólar comercial caía mais de 1% e a Bolsa operava em alta nesta quarta-feira (23). Por volta das 15h45, a moeda norte-americana tinha baixa de 1,06%, a R$ 3,147 na venda. No mesmo horário, o Ibovespa, principal índice da Bolsa brasileira, registrava valorização de 0,75%, a 70.536,97 pontos. A medida provisória que cria a TLP (Taxa de Longo Prazo) foi aprovada hoje em comissão mista no Congresso, placar que pode indicar alguma força política do governo para próximas matérias. A TLP definirá o custo dos financiamentos pelo BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social). (Com Reuters) 

Dólar opera em queda, vendido perto de R$ 3,15, e Bolsa sobe

O dólar comercial caía, e a Bolsa operava em alta nesta quarta-feira (23). Por volta das 13h45, a moeda norte-americana tinha baixa de 0,94%, a R$ 3,151 na venda. No mesmo horário, o Ibovespa, principal índice da Bolsa brasileira, registrava valorização de 0,47%, a 70.337,09 pontos. A medida provisória que cria a TLP (Taxa de Longo Prazo) foi aprovada hoje em comissão mista no Congresso, placar que pode indicar alguma força política do governo para próximas matérias. A TLP definirá o custo dos financiamentos pelo BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social). (Com Reuters) 

Dólar opera em queda, vendido perto de R$ 3,16, e Bolsa sobe

O dólar comercial caía, e a Bolsa operava em alta nesta quarta-feira (23). Por volta das 12h40, a moeda norte-americana tinha baixa de 0,81%, a R$ 3,155 na venda. No mesmo horário, o Ibovespa, principal índice da Bolsa brasileira, registrava valorização de 0,49%, a 70.355,94 pontos, com investidores adotando cautela à espera de avanço de medidas no Congresso Nacional. (Com Reuters)

Cemig chega a subir quase 5% com expectativa de solução para usinas

As ações da Cemig (CMIG4) subiam nesta quarta-feira (23), chegando a avançar quase 5% mais cedo, diante da expectativa de solução para as usinas operadas pela empresa que a União tenta levar a leilão. Às 11h55, os papéis subiam 4,3%, a R$ 8,98, após a alta de 8,61% da véspera. Na máxima do dia até agora, as ações subiram 4,88%. A elétrica busca recursos para recomprar as usinas cujas concessões venceram, ao mesmo tempo em que o leilão, inicialmente marcado para setembro, está suspenso. (Com Reuters) 

Ação da Eletrobras chega a cair mais de 6% após alta de 49% na véspera

As ações da Eletrobras (ELET3) operavam em forte queda nesta quarta-feira (23), após fechar em alta de 49,3% na véspera. Por volta das 12h, os papéis caíam 6,13%, a R$ 19,90. O Ministério de Minas e Energia informou na segunda-feira (21) que vai propor a redução da participação da União no capital da Eletrobras, o que animou os investidores na terça-feira. (Com Reuters) 

Dólar opera em queda, vendido perto de R$ 3,16, e Bolsa sobe

O dólar comercial caía, e a Bolsa operava em alta nesta quarta-feira (23). Por volta das 11h10, a moeda norte-americana tinha baixa de 0,62%, a R$ 3,161 na venda. No mesmo horário, o Ibovespa, principal índice da Bolsa brasileira, registrava valorização de 0,15%, a 70.113,01 pontos. Investidores estão de olho na votação da medida provisória que cria a TLP (Taxa de Longo Prazo) nesta quarta. A TLP vai substituir a TJLP (Taxa de Juros de Longo Prazo) nos contratos do BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social), reduzindo os subsídios e ajudando o governo a reequilibrar as contas públicas. (Com Reuters)

Envio de reforma do setor elétrico deve ficar para outubro, diz governo

As propostas do governo para a reforma das regras do setor elétrico do Brasil, incluindo mecanismos para possibilitar a venda do controle da estatal Eletrobras pela União, deverão ser enviadas para análise do Congresso Nacional em outubro, disse nesta quarta-feira (23) o presidente da EPE (Empresa de Pesquisa Energética), Luiz Barroso, ao participar de evento do setor em São Paulo. Antes, o governo disse que enviaria as propostas, possivelmente por medida provisória, até setembro. Segundo Barroso, será preciso quase um mês para analisar os resultados de uma consulta pública já realizada sobre as mudanças. (Com Reuters) 

Ação da Eletrobras opera em queda de 8% após subir 49% na véspera

As ações da Eletrobras (ELET3) operavam em forte queda nesta quarta-feira (23), após fechar em alta de 49,3% na véspera. Por volta das 10h40, os papéis caíam 8,02%, a R$ 19,50. O Ministério de Minas e Energia informou na segunda-feira (21) que vai propor a redução da participação da União no capital da Eletrobras, o que animou os investidores na terça-feira. (Com Reuters) 

Governo extingue Reserva Nacional de Cobre e Associados

O governo brasileiro extinguiu a Renca (Reserva Nacional de Cobre e Associados), localizada nos Estados do Pará e Amapá, com o objetivo atrair investimentos para o setor de mineração, de acordo decreto presidencial publicado no Diário Oficial da União. A extinção da reserva, criada em 1984, foi proposta pelo Ministério de Minas e Energia em março, sob o argumento de que a medida era necessária para viabilizar o potencial mineral da região e estimular o desenvolvimento econômico dos dois Estados."A extinção ... não afasta a aplicação de legislação específica sobre a vegetação nativa, unidades e conservação da natureza, terra indígenas e áreas em faixa de fronteira", diz o Decreto nº 9.142. (Com Reuters) 

Petrobras sobe preço do diesel e reduz o da gasolina a partir de 5ª

A Petrobras (PETR4) elevará os preços do óleo diesel em 1,7% e reduzirá os da gasolina em 0,3% nas refinarias a partir de quinta-feira (24), segundo comunicado publicado pela estatal em seu site nesta quarta-feira (23). As mudanças fazem parte da nova política de preços da Petrobras, que prevê reajustes quase que diários para as cotações dos combustíveis. (Com Reuters) 

Dólar opera em queda, vendido perto de R$ 3,16, e Bolsa sobe

O dólar comercial caía, e a Bolsa operava em alta nesta quarta-feira (23). Por volta das 10h10, a moeda norte-americana tinha baixa de 0,72%, a R$ 3,158 na venda. No mesmo horário, o Ibovespa, principal índice da Bolsa brasileira, registrava valorização de 0,11%, a 70.091,09 pontos, com investidores adotando cautela à espera de avanço de medidas no Congresso Nacional. Na véspera, a Bolsa fechou em alta de 2,01%. (Com Reuters)

Dólar abre o dia operando em queda, vendido perto de R$ 3,17

O dólar comercial abriu os negócios desta quarta-feira (23) operando em queda, após subir 0,4% na véspera. Por volta das 9h05, a moeda norte-americana recuava 0,41%, a R$ 3,168 na venda, após um impasse sobre a medida provisória que cria uma nova taxa de juros para os financiamentos do BNDES (Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social). A votação deve ser retomada nesta quarta pela comissão especial que analisa o assunto. (Com Reuters)

Bolsa do Japão fecha em alta, e mercado fica quase estável na China

As Bolsas da Ásia e do Pacífico fecharam sem direção comum nesta quarta-feira (23), sem impulso para acompanhar a alta global estimulada pelos ganhos de tecnologia nas Bolsas dos Estados Unidos e das mineradoras na Europa. O mercado chinês ficou quase estável, antes de resultados corporativos que podem influenciar o setor financeiro no resto do ano. Veja as variações dos mercados nesta quarta.

  • Japão: +0,26%
  • Hong Kong: não operou
  • China: -0,08%
  • Coreia do Sul: +0,05%
  • Taiwan: +0,14%
  • Cingapura: -0,11%
  • Austrália: -0,23%. (Com Reuters)
Leia Mais

Conversor de moedas

Resultado:

Câmbio

Dólar comercial - 22/09/2017 16h58
Compra Venda Variação
Dólar com. 3,1269 3,1276 -0,53%
Dólar tur. 3,1100 3,3000 -0,6%
Euro 3,7349 3,7364 -0,31%
Libra 4,2158 4,2173 -1,08%
Pesos arg. 0,1805 0,1808 -0,55%

Fonte Thompson Reuters

Veja outras cotações

Bolsas de Valores

Bovespa - 22/09/2017 17h20 - 75.389,75
Variação
Brasil | Bovespa -0,28%
EUA | Nasdaq +0.07%
França | CAC 40 +0.27%
Japão | Nikkei -0.25%

Fonte Thompson Reuters

Veja outras cotações

Ações em destaque

Ação Variação Cotação
Veja outras cotações

Commodities

Venda Variação
Petróleo (Brent) US$ 59,220 0,0%
Ouro US$ 1297,780 0,0%
Prata US$ 17,039 0,0%
Platina US$ 935,500 0,0%
Paládio US$ 921,500 0,0%

Fonte Thompson Reuters

Inflação

Índice Mês Valor
IPCA ago.17 +0,19%
IPC-Fipe ago.17 +0,1%
IGP-M ago.17 +0,1%
INPC ago.17 -0,03%

Fonte Thompson Reuters

Indicadores

Valor Atualização
Salário Mínimo R$ 937,00 2017
Global 40 +112,32% 23.Set.2017
TR 0,0% 23.Set.2017
CDI +8,14% 23.Set.2017
SELIC +8,25% 06.set.2017
IPCA +0,19% ago.17

Fonte Thompson Reuters

Últimas notícias

UOL Cursos Online

Todos os cursos