PUBLICIDADE
IPCA
0,25 Fev.2020
Topo

Emprego na indústria cai pelo 3º ano seguido em 2014, com recuo de 3,2%

Do UOL, em São Paulo

10/02/2015 09h09Atualizada em 20/03/2015 09h12

O nível de emprego na indústria caiu 3,2% em 2014, a terceira queda anual seguida. Em 2013, o emprego na indústria tinha recuado 1,1%. Em 2012, a baixa tinha sido de 1,4%.

O resultado de 2014 foi o mais fraco em cinco anos. Os dados são da Pimes (Pesquisa Industrial Mensal de Emprego e Salário), divulgada nesta terça-feira (10), pelo IBGE.

Em dezembro, o índice teve crescimento de 0,3% na comparação com o mês anterior, interrompendo oito meses de quedas seguidas, período em que acumulou perda de 4,3%.

O número de trabalhadores mostrou redução nos 14 locais pesquisados na comparação com dezembro de 2013. São Paulo foi a principal influência para a queda, registrando baixa de 4,7%.

"Claramente o que se vê é um ajuste das empresas à realidade do mercado e da demanda no país. Ao longo dos últimos anos o que se vê é uma produção industrial oscilante e isso afeta a geração de empregos no setor industrial", disse o economista do IBGE André Macedo à agência de notícias Reuters.

Nesta terça-feira, o IBGE também divulgou a Pnad Contínua (Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua), com dados do desemprego no ano passado. Segundo o instituto, a média anual em 2014 foi de 6,8%, queda na comparação com 2013.

Crise no setor

Os resultados do setor industrial têm preocupado analistas. Mesmo com o dólar em alta, eles não preveem uma recuperação no setor.

Um dos motivos para o pessimismo são os recentes escândalos da Petrobras, que tem contratos com as principais empreiteiras do país e já anunciou que vai reduzir investimentos.

O setor automotivo também já afirmou que espera mais quedas nas vendas em fevereiro. As montadoras enfrentaram greves de funcionários depois de anunciar planos de demissão em massa.

Além disso, a situação delicada do setor elétrico também deve afetar a produção industrial, uma vez que o custo da energia pode subir 44% para as indústrias neste ano, segundo estimativas da Firjan.

Produção industrial teve queda de 3,2%

Em 2014, a produção industrial brasileira registrou queda de  de 3,2%, o pior resultado em cinco anos, segundo dados divulgados pelo IBGE no último dia 3.

O mau desempenho afetou o mercado de trabalho no ano passado, e a expectativa do mercado é que a tendência deva se repetir neste ano.

"O setor industrial fechou vagas de trabalho durante todo o ano de 2014 e deve encolher ainda mais em 2015 diante dos grandes obstáculos que continua enfrentando," escreveu o chefe de pesquisa para a América Latina do Goldman Sachs, Alberto Ramos.

(Com Reuters)

Economia