ipca
0,45 Out.2018
selic
6,5 31.Out.2018
Topo

Estudou para um, estudou para outros concursos públicos; saiba se preparar

Claudia Varella

Colaboração para o UOL, em São Paulo

26/08/2018 04h00

Além de conteúdo básico, como língua portuguesa, matemática, informática e direito constitucional, que cai na maioria dos concursos públicos, outras provas de seleção exigem os mesmos conhecimentos específicos. Portanto, em alguns casos, se você estuda para um concurso, está, na verdade, se preparando para outros da mesma área.

"Estudar para concurso requer dedicação. O que pode facilitar a preparação é o fato de as provas cobrarem conteúdos semelhantes que caem em quase todos os concursos públicos, independentemente da área (fiscal, policial, bancária, judiciária ou tribunais). Depois, vêm os conhecimentos específicos que são divulgados em cada edital, e muitos são os mesmos", afirmou Gabriel Henrique, diretor da escola de cursos preparatórios Central de Concursos.

Segundo ele, dentro de determinadas áreas, sempre haverá concursos parecidos, que vão exigir conteúdos em comum.

Leia também:

Carreiras fiscais: 80% de conteúdos idênticos

O diretor dá exemplos. Os concursos para as carreiras fiscais, sejam eles da União, estados ou municípios, têm 80% dos conteúdos idênticos: auditoria, contabilidade, estatística, matemática financeira e administração pública, além das matérias básicas (língua portuguesa, matemática, informática e direito constitucional, por exemplo).

"Nas carreiras fiscais, não há exigência de formação específica. É exigido que o candidato tenha formação superior, mas não necessariamente na área. Ele pode ser arquiteto, músico, dentista, engenheiro ou contador, por exemplo, para concorrer a uma das vagas", declarou.

Carreiras administrativas também

Outro exemplo são os concursos públicos para carreiras administrativas.

"São concursos mais variados, mas quem se prepara para concorrer a uma vaga no Ministério Público da União (MPU) estuda basicamente o mesmo conteúdo para o concurso do Detran (Departamento Estadual de Trânsito) e do INSS (Instituto Nacional do Seguro Social). Ou seja, são concursos que compartilham os mesmos conteúdos, como administração pública, recursos humanos, gestão de pessoas e arquivologia", afirmou ele.

Além disso, há matérias específicas em cada um deles: direito previdenciário cai no concurso do INSS, enquanto legislação de trânsito cai no do Detran, e administração geral e pública, no do MPU. "Mas as demais matérias são as mesmas nos três", disse.

Tribunais: parte do conteúdo em comum 

No caso dos concursos dos tribunais, como os do Tribunal Regional do Trabalho (TRT), Tribunal de Justiça do Estado (TJ), Tribunal Regional Eleitoral (TRE) e até os do Tribunal de Justiça Militar (TJM), uma parte do conteúdo exigido é idêntica, como direito administrativo e direito processual, além das matérias básicas.

O que há de diferente na exigência de conteúdo de cada um são os direitos específicos: no TRT, é exigido direito do trabalho; no TJ, normas da Corregedoria Geral da Justiça; no TRE, direito eleitoral; e no TJM, direito penal militar.

Alguns concursos exigem só o básico

Há outros concursos que exigem apenas o básico, como língua portuguesa e matemática.

"Esses concursos com remuneração mais baixas, feitos pelas prefeituras para preencher cargos municipais e administrativos, costumam exigir nas provas apenas matérias básicas, como língua portuguesa e matemática", afirmou.

Dicas de estudos: Aprenda a fazer um mapa mental

Mais Economia