Bolsas

Câmbio

Juros

Aceita sempre a primeira oferta? Veja 10 dicas para aprender a pechinchar

Sophia Camargo

Colaboração para o UOL, em São Paulo

  • Getty Images

Em tempos de crise, cada centavo faz a diferença para o orçamento familiar. Mesmo assim, é comum que o consumidor abra mão do seu direito de negociar os preços e aceite o valor que o vendedor informa. "O brasileiro tem vergonha de pechinchar", afirma o planejador financeiro Rogério Nakata, da Economia Comportamental.

"Isso acontece porque as pessoas não estão acostumadas a lidar com assuntos financeiros e isso acaba sendo um tabu. Desse modo, não gostam de pedir favores e não solicitam descontos, mas se esquecem que o comerciante tem sempre uma margem de negociação", diz.

Reinaldo Domingos, presidente da DSOP Educação Financeira, concorda. "O consumidor deve pedir descontos e pechinchar sem vergonha, pois não está fazendo nada de errado, mas valorizando seu dinheiro."

Veja, a seguir, as dicas de Domingos, Nakata e também de Fábio Barbalho, educador financeiro da Ponto C Consultoria Financeira, para conseguir descontos na hora de comprar:

1) Pesquise

Getty Images/iStockphoto

Antes de ir às compras, pesquise os preços online para ter uma ideia de quanto vai gastar. Alguns sites ajudam nessa missão, como Buscapé, BondFaro, ComparePreços, JáCotei, Shopping UOL e Zoom, por exemplo. Mas essa pesquisa não tira a necessidade de o consumidor ir pessoalmente à loja para negociar melhores descontos direto com o vendedor.

2) Sempre peça descontos

iStock

Nos preços de todos os serviços e produtos há "gordura para queimar", ou seja, valores excedentes. Essa é a margem para barganha. Quem não pede desconto nunca vai saber se a loja oferece algum. "Há lojas que têm uma política contínua de descontos para pagamento à vista, por exemplo, ou dão descontos especiais no mês do aniversário do cliente", diz Nakata. "Às vezes não há desconto, mas um brinde. Se não perguntar, nunca vai saber", diz.

3) Negocie o preço

Thinkstock

Reinaldo Domingos sugere uma estratégia para descobrir o melhor preço: pergunte primeiro quanto custa o produto parcelado (as parcelas já embutem juros, mesmo que a loja diga que não, o que encarece o preço do produto). Depois, pergunte quanto seria mais barato se pagasse à vista. Se ainda conseguir que a loja permita o parcelamento depois que informou o valor com desconto à vista, melhor ainda. 

4) Pague em dinheiro

Thinkstock

Pela nova lei 13.455/2017, os comerciantes podem cobrar preços diferentes para quem paga com cartão ou dinheiro, e também de acordo com o prazo de pagamento. Dessa forma, quem tem dinheiro na mão para pagamento à vista tem mais força para negociar. "A lei tornou transparente uma prática que acontecia no mercado", diz Nakata.

5) Vá com tempo

Foto: Agência Brasil

Para conseguir bons descontos, é preciso tempo e disposição para ir a duas, três ou mais lojas para negociar bons preços. "É melhor gastar sola de sapato do que o dinheiro que você trabalhou muito para conquistar", diz Domingos.

6) Valorize pequenos descontos

Getty Images

Muitas vezes o consumidor não dá valor a um desconto porque parece ser pequeno em termos de dinheiro, o que é um erro, segundo Reinaldo Domingos. "Se um produto custa R$ 100 e você consegue por R$ 90, a economia é de 10%. Se custava R$ 15 e você pagou R$ 10, obteve um desconto de um terço do valor – diferença muito relevante", diz.

7) Vá a ruas de comércio

Getty Images

Ruas de comércio especializado são uma ótima opção para negociar e obter descontos, diz Barbalho. Em São Paulo, por exemplo, há ruas especializadas de diversos tipos: de vestidos de noivas, roupas mais baratas, comércio popular, móveis, instrumentos musicais, para citar alguns. Ao ir a esses locais, a chance de conseguir bons negócios é maior.

8)  Fuja dos lançamentos

Reprodução/Tara Moore

Produtos recém-lançados sempre são mais caros e dificilmente terão descontos. Avalie se é realmente necessário comprar o lançamento ou se pode adquirir outro, pelo qual terá mais chance de pagar menos. "Se percebe que o preço está fora da realidade, não compre, espere um momento mais favorável. Por que o preço de alguns celulares aqui está entre os mais caros do mundo? Porque o brasileiro vai lá e compra. Se não comprasse, o produto estaria com preço mais adequado", diz Nakata.

9) Seja educado e cordial

Getty Images

Estabeleça um bom relacionamento com o vendedor. Pessoas grosseiras e antipáticas têm menor chance de conseguir descontos dos lojistas.

10) Não demonstre entusiasmo

iStockphoto

O vendedor estará de olho nas suas reações e se perceber que você está fascinado com um produto, dificilmente lhe dará descontos. "Se a pessoa está deslumbrada ela fica cega para a questão financeira, diminui a margem de negociação e ela aceita o primeiro preço", diz Nakata.

Se não sabe responder a estas 5 questões, será muito difícil ficar rico

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos