Bolsas

Câmbio

Deixou as compras para a última hora? 5 dicas para não detonar o seu bolso

Do UOL, em São Paulo

  • Getty Images/iStockphoto

Os próximos dias prometem ser de lojas cheias no comércio brasileiro, já que muitos deixam as compras de Natal para a última hora. É o caso de 11,5 milhões de pessoas, segundo pesquisa do SPC Brasil (Serviço de Proteção ao Crédito) e da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas.

A maioria (52%) diz que deixou as compras para a semana do Natal na esperança de encontrar alguma promoção boa. Outros afirmam que só recebem o salário agora (15%), que não tiveram tempo (10%) ou que estavam esperando a segunda parcela do 13º salário (9%).

Leia também:

Deixar para comprar aos 45 do segundo tempo, porém, pode ser ruim para o bolso. Primeiro, porque pode não ter tempo para pesquisar preços ou encontrar opções de produtos mais baratas, diz Marcela Kawauti, economista-chefe do SPC Brasil. Segundo, porque a pressão pode levar a compras impulsivas, daquilo que não é realmente necessário, afirma Joyce Carla, editora do SerasaEnsina, canal de dicas financeiras da Serasa Experian.

Veja abaixo cinco dicas para fazer as compras de Natal sem se dar de presente um pacote de dívidas e uma dor de cabeça.

Pesquise na internet

Getty Images/iStockphoto

Por estar em cima da hora, é bem provável que muitas lojas online já não consigam entregar o produto antes do Natal, restando apenas as lojas físicas como opção para os retardatários. Isso não significa que a internet deva ser deixada de lado. 

Use os sites para pesquisar e comparar preços antes de sair batendo perna por aí, segundo Joyce Carla. Ela recomenda olhar sites de comparação de preços, além das páginas das próprias lojas. "Pesquise na internet para saber em qual está melhor, porque depois, na loja, é possível até chorar um descontinho."

Reinaldo Domingos, presidente da DSOP Educação Financeira, recomenda pesquisar em pelo menos três lugares diferentes.

Faça uma lista

Getty Images/iStockphoto

Marcela Kawauti aconselha a fazer uma lista de quem você pretende presentear e do quanto pode gastar com cada um, além de levar o dinheiro contado na hora das compras. "Dessa forma, não há perigo de exceder o valor previsto com a compra de outros presentes por impulso."

Mantenha a calma

Getty Images

As festas estão logo aí, é verdade, mas é preciso manter a calma. Se for ao mercado comprar comida para as ceias de Natal e de Ano Novo, tenha tempo e tranquilidade. O estresse e a pressa podem levar a pegar os produtos mais caros, afirma Domingos.

Deixe para depois

Getty Images/iStockphoto

Está olhando as vitrines, vê alguma coisa que gostou muito e decide se dar um presentinho de Natal? Não esqueça que, passadas as festas, muitas lojas fazem promoções. Reinaldo Domingos sugere adiar as compras que não são urgentes e podem ser feitas em janeiro.

Cuidado com o parcelamento

Getty Images/iStockphoto

No impulso de presentear, as compras parceladas podem ser uma armadilha. Você vai passando o cartão e esquece do limite do seu orçamento. Lembre-se dos gastos extras do começo de ano --como IPVA, IPTU e material escolar--, que vão se somar às parcelas dos presentes, diz Joyce Carla.

Além disso, ela diz para não esquecer as compras que foram feitas no passado e cujas parcelas ainda estão sendo pagas, como as da Black Friday ou do Dia das Crianças, para não estourar seu limite.

Se não sabe responder a estas 5 questões, será muito difícil ficar rico

Veja também

UOL Cursos Online

Todos os cursos