PUBLICIDADE
IPCA
1,25 Out.2021
Topo

Finanças pessoais

5 gastos que você pode cortar agora para economizar na crise

Inflação sobe mais que a renda, e famílias precisam cortar gastos para economizar - Getty Images/iStockphoto
Inflação sobe mais que a renda, e famílias precisam cortar gastos para economizar Imagem: Getty Images/iStockphoto

João José Oliveira

Do UOL, em São Paulo

05/03/2021 04h00

Resumo da notícia

  • Inflação subindo mais que salários reduz poder de compra das famílias
  • Planejadores financeiros dizem que controle de gastos se torna mais importante neste momento
  • Veja cinco tipos de gasto que podem ser evitados para aliviar o orçamento sem prejudicar tanto a qualidade de vida

A inflação está em alta, e a renda do brasileiro sofre queda. É a pior situação possível, e, por isso, é preciso saber cortar gastos para economizar e não faltar dinheiro em casa.

A inflação está comendo a gente pela perna. O salário não tem acompanhado nem de perto o que tem crescido o custo de vida. Isso é um fato. E as famílias que têm menor renda são as mais atingidas porque a inflação tem sido puxada por itens básicos, como alimentos, o que dificulta ainda mais um ajuste no orçamento.
Jhon Wine, vice presidente da Abefin - Associação Brasileira de Educadores Financeiros

Como ajustar o orçamento

Apesar de a situação ser bem complicada, consultores financeiros apontam alguns caminhos que podem ajudar as famílias a ajustarem o orçamento numa tentativa de fazer as despesas caberem na renda.

  1. Checar orçamento e ver o quanto a mais a inflação está corroendo do consumo. O primeiro passo é comparar os gastos atuais com os de meses atrás.
  2. Buscar no orçamento os itens que podem ser substituídos por outros mais baratos - de marcas mais populares ou por similares. É uma forma menos traumática do que simplesmente cortar o consumo de alguma coisa.
  3. Após esses passos, aí sim começa a redução de despesas com cortes de gastos.

Para ajustar o orçamento, substituindo ou cortando gastos, devemos olhar para aqueles itens que mais subiram no ano. Dificilmente é possível fazer um ajuste no orçamento sem revisar o comportamento de compras da família.
Theo Linero, planejador financeiro da Planejar

Cinco gastos que podem ser cortados

Os planejadores financeiros destacam que para cada família existe uma recomendação específica para ajustar o orçamento. Afinal, um item que pode ser supérfluo para uma pessoa pode ser fundamental para outra.

Mas ainda assim é possível listar alguns tipos de despesas que podem ser revistos em momentos de se apertar o cinto, apontam planejadores financeiros. Segundo eles, existem alguns tipos de consumo que costumam drenar uma parte importante da renda de muitas famílias e, por isso, devem ser revistos com cuidado em momentos de crise.

Veja abaixo cinco gastos que podem ser cortados para dar um fôlego ao orçamento familiar.

  1. Bens duráveis e semiduráveis comprados por impulso: A família realmente precisa daquela blusa nova, ou daquele enfeite para a sala, ou de um conjunto novo de pratos? Muitas famílias acabam voltando do supermercado com mais itens do que a lista essencial pedia.
  2. Ir menos ao mercado: Programar as compras para não ir várias vezes ao mercado ou shopping reduz as tentações das compras por impulso.
  3. Refeições prontas: Com o isolamento social, as idas aos restaurantes e bares diminuíram, mas o consumo de refeições prontas, compradas por internet ou aplicativos cresceu. Trocar refeições prontas por pratos preparados em casa ajuda a economizar.
  4. Marcas famosas: Por que pagar mais por um produto por causa da marca? Não vale manter só por tradição ou status. Na crise, teste opções mais baratas. Vale também para remédios, usando genéricos ou similares se possível.
  5. Contas de consumo: Tem TV por assinatura e streaming, como Netflix? Precisa mesmo dos dois? O que pode ser cortado por um tempo? Ao ligar para a operadora desses planos para cancelar o serviço, o cliente pode ainda ter uma boa surpresa - a proposta de um desconto.

Se a pessoa revisitar de vez em quando a operadora, vai perceber que eles quase sempre fazem uma proposta para manter o cliente. Se não conseguir descontos, vale buscar concorrentes. É uma forma de reduzir esse tipo de despesa sem afetar a qualidade de vida da família.
Jhon Wine, vice presidente da Abefin - Associação Brasileira de Educadores Financeiros

UOL Economia+ fará evento para quem quer investir

Entre 23 e 25 de março, o UOL Economia+ e a casa de análises Levante Ideias de Investimento realizarão evento online gratuito.

O economista Felipe Bevilacqua, analista certificado e gestor especialista da Levante, comandará três grandes aulas para explicar ao leitor do UOL como assumir as rédeas do próprio dinheiro. O evento é gratuito para todos os leitores UOL.

Garanta o seu lugar no evento aqui:

Ao clicar em “Enviar”, você concorda com a Política de Privacidade do Grupo UOL e aceita receber e-mails de produtos e serviços do Grupo UOL e demais empresas integrantes de seu grupo econômico. O Grupo UOL utiliza as informações fornecidas para entrar em contato ofertando produtos e serviços. Você pode deixar de receber essas comunicações quando quiser.

PUBLICIDADE

Finanças pessoais