PUBLICIDADE
IPCA
-0,38 Mai.2020
Topo

IR 2020: Vale a pena pegar empréstimo no banco para antecipar restituição?

Téo Takar

Colaboração para o UOL, de São Pauo

18/03/2020 13h11Atualizada em 01/04/2020 21h35

Resumo da notícia

  • Empréstimo só deve ser solicitado se for para pagar dívidas essenciais, como contas atrasadas de água, luz e condomínio ou prestações da casa
  • Se sua restituição sair no último lote, mais de 20% do valor ficará com o banco por causa dos juros do empréstimo.
  • Condições do empréstimo variam de um banco para outro. Pesquise antes de contratar.
  • Na hora de informar o local de crédito da restituição na declaração, coloque o mesmo banco onde pretende pedir o empréstimo
  • Maior risco é restituição não sair, por isso revise sua declaração para evitar erros e retenção na malha fina.

Os principais bancos já estão oferecendo a linha de crédito para antecipar o recebimento da restituição do Imposto de Renda 2020. Mas, será que vale a pena pegar esse empréstimo? Ou é melhor esperar sair a restituição?

É bom ter em mente que o pagamento da restituição não deve demorar tanto neste ano. A promessa da Receita Federal é liberar o primeiro lote da restituição já no fim de maio. Historicamente, a restituição começava a ser paga a partir de 15 de junho.

Além disso, o número de lotes caiu de sete para cinco, o que significa que os contribuintes que ficarem para o último lote receberão a restituição mais cedo, no fim de setembro, e não mais em meados de dezembro.

Só pegue empréstimo para pagar contas essenciais

A recomendação dos especialistas é pegar o empréstimo de antecipação somente se a finalidade do dinheiro for para pagar contas essenciais que estejam em atraso, como água, luz ou condomínio. O empréstimo também pode ser usado para pagar prestações atrasadas de bens que podem ser tomados pelo banco, como a casa ou o carro.

"Se não for para pagar algo muito importante, melhor esperar a Receita liberar a restituição. Um condomínio atrasado, por exemplo, pode fazer seu apartamento ir a leilão para pagar a dívida. E não dá para ficar sem luz ou água", disse Myrian Lund, planejadora financeira pela Planejar.

20% da sua restituição pode ficar com o banco

Apesar dos juros mais baixos se comparado a outras linhas de crédito, o empréstimo de antecipação implica, na prática, em receber uma restituição menor do Imposto de Renda.

"Você precisa ter em mente que poderá deixar 20% ou mais da sua restituição no banco por causa dos juros", disse Lund. A estimativa considera a taxa mínima de juros cobrada pelos bancos, em torno de 1,7% ao mês.

Um contribuinte que pegar o empréstimo em março nessa taxa e tiver a restituição liberada pela Receita apenas no último lote, em setembro, irá pagar sete meses de juros, o que equivale a um desconto de 22,4% sobre o valor da restituição.

Valor baixo da restituição limita empréstimo

Lund lembrou ainda que, em geral, o montante da linha de crédito costuma ser baixo porque são poucas as pessoas que conseguem obter uma restituição expressiva do Imposto de Renda.

"Apesar da taxa de juro menor, esse empréstimo de restituição não é suficiente para quitar dívidas maiores e caras, como do cartão de crédito ou do cheque especial. E cobrir só uma parte da dívida não resolve o problema. Para esses casos, o melhor caminho é renegociar a dívida inteira com o banco."

Como funciona o empréstimo de antecipação?

O primeiro passo é fazer a declaração do IR 2020 para descobrir se e quanto você terá de restituição. Feito isso, antes de enviar a declaração para a Receita, você deve indicar a conta e banco onde a restituição será creditada.

O ideal é que o crédito seja feito na mesma instituição financeira onde você pedirá o empréstimo de antecipação da restituição. Se você já enviou a declaração, ou se encontrou uma condição de empréstimo melhor em outro banco, é possível fazer uma declaração retificadora, informando os dados do novo banco.

Dependendo do banco, é liberado um crédito de até 100% do valor da restituição na conta do cliente. A liquidação do empréstimo ocorre de forma automática, assim que a Receita libera a restituição na sua conta.

Principal risco é restituição não sair

Quem decidir pegar o empréstimo deve estar convicto de que sua declaração está correta e não há possibilidade de ela parar na malha fina. "O principal risco desse empréstimo é não saber quando e se a restituição vai sair", disse Lund.

Nesse caso, o cliente será obrigado a quitar a dívida com o banco até o fim do ano ou pedir um novo empréstimo para cobrir o débito.

Compare as condições de cada banco

As taxas de juros variam bastante de uma instituição para outra e dependem também do seu relacionamento com o banco: se é cliente há muito tempo, se o seu salário é creditado na conta, se possui seguros, financiamentos ou outros produtos da instituição.

Veja abaixo a taxa mínima de juros e as demais condições do empréstimo de antecipação da restituição nos cinco principais bancos do país:

  • Banco do Brasil: Taxa a partir de 1,49% ao mês para empréstimos feitos pela internet ou aplicativo de celular; crédito de 100% da restituição até o limite de R$ 20 mil; pagamento até janeiro de 2021.
  • Bradesco: Taxa a partir de 1,79% ao mês, crédito de até 100% da restituição até o limite de R$ 50 mil, pagamento até 30 de setembro.
  • Caixa: Taxa a partir de 2,10% ao mês, crédito de até 75% da restituição até o limite de R$ 30 mil, pagamento até 30 de dezembro.
  • Itaú Unibanco: Taxa a partir de 1,90% ao mês, crédito de 100% da restituição até o limite de R$ 10 mil, pagamento até 20 de dezembro.
  • Santander: Taxa a partir de 1,69% ao mês, crédito de até 100% da restituição, pagamento até 20 de dezembro.

O que você precisa saber sobre IR 2020

Tire suas dúvidas com um especialista no grupo do UOL
Faça o download do programa para declarar
Quer pagar menos imposto? Veja lista do que pode descontar ou não
Já conferiu se você tem mesmo de declarar neste ano?
Prazo vai até 30 de junho, e multa pode ser bem maior do que parece
Leia respostas às principais dúvidas sobre a declaração

Veja mais economia de um jeito fácil de entender: @uoleconomia no Instagram.
Ouça os podcasts Mídia e Marketing, sobre propaganda e criação, e UOL Líderes, com CEOs de empresas.
Mais podcasts do UOL em uol.com.br/podcasts, no Spotify, Apple Podcasts, Google Podcasts e outras plataformas.

Caiu na malha fina? Veja orientações da Receita

UOL Notícias

Imposto de renda