Só para assinantesAssine UOL

Bolsa bateu recordes com alta da Petrobras: o que aconteceu?

A Bolsa está em um momento de alta. Na terça-feira, chegou aos 131.850 pontos e quebrou pela terceira vez em menos de uma semana seu recorde histórico de pontuação. O indicador foi impulsionado pela melhora da classificação da nota de crédito do país, feita pela agência Standard & Poors (S&P). Já as ações com o maior impacto no Ibovespa, principal índice da B3, foram as da Petrobras (PETR3 e PETR4). Já hoje, 20, fechou em queda de 0,59%, a 131.071 pontos. Veja a cotação em tempo real aqui.

O que impulsiona a Bolsa de Valores

A escalada da Bolsa de Valores de São Paulo começou na semana anterior, na quinta-feira (14). A pontuação chegou a 130.842, o maior patamar registrado desde 7 junho de 2021 (130.776 pontos). Depois, na segunda-feira (18), chegou a 131.084 pontos e bateu o recorde novamente.

A perspectiva de redução dos juros nos Estados Unidos ajuda a Bolsa brasileira. Depois da divulgação de dados que indicam o maior controle da inflação no final de novembro, o investidor voltou para a B3. A escalada atual ganhou mais força após a última reunião do Federal Reserve (o banco central americano), que afirmou na quarta-feira (13) que os juros americanos já atingiram seu valor máximo e que uma queda está por vir. A queda da taxa dos EUA favorece o investimento em ativos de maior risco, como as ações da Bolsa brasileira.

Por que Petrobras sobe tanto

Os papéis da Petrobras sobem com a alta do petróleo. Com a alta do preço internacional da commodity, a empresa pode lucrar mais. Além disso, os ativos da estatal são os mais importantes para o Ibovespa. Até o fechamento de terça-feira (19), o Ibovespa acumulava alta de 20,15% no ano. Sem os papéis da petroleira, a alta teria sido de 11,52%, conforme dados da Economatica. Desde o começo do ano até o dia 19, as ações PETR3 já subiram 70,84% e PETR4, 90,83%.

No começo de 2023, as ações eram desaconselhadas pela maior parte dos analistas. Havia um temor de que o governo voltasse a intervir na estatal - o que até agora não ocorreu. Também se temia interferência na política de preços de combustíveis. Mas a mudança feita pelo governo, que passou a levar em consideração as cotações do petróleo no mercado internacional e do dólar, além de fatores da economia doméstica, foi avaliada como positiva pelo mercado.

Do início do ano cá houve recuperação dos preços. "A empresa ainda está blindada pela lei contra essas interferências", diz Alvaro Bandeira, coordenador da comissão de economia da Associação dos Analistas e Profissionais de Investimento do Mercado de Capitais do Brasil (Apimec Brasil). Receios sobre aumento de interferência por parte do governo ainda persistem. Mas mudar as regras que permitiriam interferência na estatal é possível, mas é bem difícil, segundo ele.

O preço internacional do petróleo também ajudou. Havia um temor de que ele subisse muito, com as guerras da Ucrânia e na Faixa de Gaza. Mas o valor do barril se manteve em patamares próximos aos US$ 80 - o que é um preço considerado bom, que garante bons lucros para a empresa.

Continua após a publicidade

Vale comprar Petrobras?

A recomendação da XP é de compra. O investimento nessas ações ainda promete ganhos. A XP projeta ganhos de 8% em 12 meses, com preço alvo de R$ 39 para PETR4. É o mesmo valor calculado pelo BTG.

Este material não é um relatório de análise, recomendação de investimento ou oferta de valor mobiliário. Este conteúdo é de responsabilidade do corpo jornalístico do UOL Economia, que possui liberdade editorial. Quaisquer opiniões de especialistas credenciados eventualmente utilizadas como amparo à matéria refletem exclusivamente as opiniões pessoais desses especialistas e foram elaboradas de forma independente do Universo Online S.A.. Este material tem objetivo informativo e não tem a finalidade de assegurar a existência de garantia de resultados futuros ou a isenção de riscos. Os produtos de investimentos mencionados podem não ser adequados para todos os perfis de investidores, sendo importante o preenchimento do questionário de suitability para identificação de produtos adequados ao seu perfil, bem como a consulta de especialistas de confiança antes de qualquer investimento. Rentabilidade passada não representa garantia de rentabilidade futura e não está isenta de tributação. A rentabilidade de produtos financeiros pode apresentar variações e seu preço pode aumentar ou diminuir, a depender de condições de mercado, podendo resultar em perdas. O Universo Online S.A. se exime de toda e qualquer responsabilidade por eventuais prejuízos que venham a decorrer da utilização deste material.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes

As mais lidas agora