Só para assinantesAssine UOL

Dividendos no bolso todo mês: veja 16 ações que fazem pagamentos regulares

Viver de renda é o sonho de muitos investidores. E é possível fazer uma carteira de ações de forma que pingue um dinheiro extra na conta todo mês. Diferente dos fundos imobiliários, onde o pagamento de proventos é mensal, nas ações a periodicidade muda para cada empresa e depende da gestão das companhias.

Há empresas com pagamentos recorrentes. Existe um pequeno grupo de empresas que tem como prática remunerar os acionistas todo mês: os bancos Bradesco (BBDC4), Itaú (ITUB4), Banestes (BEES4) e a incorporadora JHSF (JHSF3).

Mas o ideal é intercalar com outras empresas que pagam de forma trimestral, semestral e até anual. Assim, o investidor consegue intercalar os pagamentos de forma mais previsível para o ano todo, aconselha Gabriel Duarte, analista da Ticker Research.

Vale esclarecer, no entanto, que em alguns meses o pagamento pode ser menor do que outros. Além isso, investir em ações tem riscos, e mesmo as ações mais estáveis podem perder valor e dar prejuízo ao investidor.

Veja empresas mais previsíveis e em setores perenes. Embora nem todas as companhias definam um mês determinado para remunerar investidores no seu estatuto, muitas acabam adotando um padrão que se repete ao longo dos anos. "Olhe para bancos, elétricas, saneamento e seguros com carinho e esteja ciente de que esses setores não tendem a ter uma valorização muito expressiva das suas ações no curto prazo, mas entregam bons dividendos no longo prazo", destaca Duarte. Companhias com resultados mais voláteis, como commodities, nem sempre poderiam ser encaixadas nesta estratégia de renda mensal, salvo exceções.

Confira que empresas pagam dividendos regularmente

O UOL Investimentos fez um levantamento de 16 ações com alguns analistas e considerou aquelas com histórico de remuneração regular e boa sazonalidade nos últimos dez anos, desde 2014. Foram levados em conta apenas os meses que mais se repetem no pagamento de proventos para cada uma das empresas. Desta forma, o investidor receberia no mínimo proventos de quatro empresas por mês. Já no período mais vantajoso, como agosto, ele teria dividendos de onze companhias.

Dividendos mensais: Bradesco, Itaú e Banestes

Além de proventos, os analistas citam que o Bradesco usa bonificação de ações como instrumento de remuneração. Estas ocorrem geralmente em abril, e em média são de 10% - os acionistas recebem uma nova ação para cada dez que detêm. Contudo, em alguns anos o Bradesco já chegou a bonificar em 20%. Em alguns meses, o Bradesco pode ainda pagar um provento complementar, acumulando duas distribuições de juros sobre capital próprio (JCP).

Continua após a publicidade

É uma opção para quem busca proventos no longo prazo, diz Milton Rabelo, analista do setor financeiro da VG Research. Isso porque o banco enfrentou momentos difíceis recentemente por conta da inadimplência. "Ficou muito claro que houve grandes desajustes na concessão de crédito e nas operações de tesouraria e, desde então, a gestão tem buscado corrigir esses equívocos. Porém essa mudança de rota leva um tempo", avalia Rabelo.

Com uma recuperação mais lenta, as ações do banco estariam com desconto, abrindo uma oportunidade. Rabelo projeta um dividend yield, ou seja, retorno com dividendos sobre o preço da ação, de 7% para as ações BBDC4 em 2024.

Outro banco que faz remunerações mensais é o Itaú. Rabelo destaca que o Itaú é um banco com sólidos fundamentos, grande valor de mercado, líder e com crescimento nos lucros e receitas.

A desvantagem é que justamente por esse motivo as ações podem estar caras. Em consequência o dividend yield (retorno em dividendos, que é a relação entre o dividendo e o preço do papel) pode ser menor. "O Itaú possivelmente é a opção menos interessante para investidores focados em uma estratégia de dividendos", afirma Rabelo, que projeta um dividend yield de 5,5% para o banco em 2024. Os mais otimistas, como os analistas da Genial Investimentos, esperam que o Itaú tenha um crescimento do lucro acima de 10% em 2024 e distribua 61% do lucro em proventos (payout). Assim, o DY seria de 7,6%.

Menos conhecido que os pares, o Banco do Estado do Espírito Santo (Banestes) também paga juros sobre capital próprio mensais. Na sua política de dividendos, o Banestes distribui no mínimo 25% do seu lucro aos investidores, não podendo ultrapassar 60%. Além dos proventos mensais, o banco pode declarar dividendos e JCP semestrais.

JHSF: uma incorporadora que paga dividendos

Ver empresas do setor de construção e incorporação pagando dividendos frequentes é raridade, mas uma companhia vem dando alguns passos com o intuito de estabilizar as suas distribuições. É a JHSF (JHSF3), incorporadora voltada à classe alta, que tem no seu portfólio shoppings de alto padrão como o Cidade Jardim e o Catarina Fashion Outlet. Além de projetos como a Fazenda Boa Vista, hotéis e restaurantes de marca Fasano e até um aeroporto internacional, o Catarina Aeroporto Executivo.

Continua após a publicidade

A companhia anunciou em dezembro o pagamento de dividendos de R$ 250 milhões, pagos em 12 parcelas. Com esta estratégia, os dividendos mensais em 2024 estariam garantidos para o investidor e, segundo analistas, com um DY entre 6,5% e 7% ao ano. Não é a primeira vez que a JHSF tenta remunerar os acionistas com frequência. Em 2023, a companhia já havia testado este formato, pagando dividendos em nove dos 12 meses.

Este material não é um relatório de análise, recomendação de investimento ou oferta de valor mobiliário. Este conteúdo é de responsabilidade do corpo jornalístico do UOL Economia, que possui liberdade editorial. Quaisquer opiniões de especialistas credenciados eventualmente utilizadas como amparo à matéria refletem exclusivamente as opiniões pessoais desses especialistas e foram elaboradas de forma independente do Universo Online S.A.. Este material tem objetivo informativo e não tem a finalidade de assegurar a existência de garantia de resultados futuros ou a isenção de riscos. Os produtos de investimentos mencionados podem não ser adequados para todos os perfis de investidores, sendo importante o preenchimento do questionário de suitability para identificação de produtos adequados ao seu perfil, bem como a consulta de especialistas de confiança antes de qualquer investimento. Rentabilidade passada não representa garantia de rentabilidade futura e não está isenta de tributação. A rentabilidade de produtos financeiros pode apresentar variações e seu preço pode aumentar ou diminuir, a depender de condições de mercado, podendo resultar em perdas. O Universo Online S.A. se exime de toda e qualquer responsabilidade por eventuais prejuízos que venham a decorrer da utilização deste material.

Veja também

Deixe seu comentário

Só para assinantes

As mais lidas agora