Bolsas

Câmbio

Wall Street confirma recuperação, ajudada pelo petróleo

Nova York, 22 Jan 2016 (AFP) - Wall Street fechou em alta nesta sexta-feira, incentivada pela alta do petróleo e por especulações sobre novos estímulos às economias de Europa e Japão: o Dow Jones subiu 1,33% e o Nasdaq, 2,66%.

O índice industrial Dow Jones Industrial avançou 210,69 pontos, a 16.093,37, e o Nasdaq, de valores tecnológicos, progrediu 119,12 pontos, a 4.591,18 unidades, segundo dados definitivos do dia.

O índice S&P 500 acumulou 37,91 pontos (2,03%) para fechar em 1.906,90.

"O mercado se recuperou, após ter caído de forma extremamente excessiva", sintetizou David Levy, da Republic Wealth Advisors.

Como as outras grandes bolsas do mundo, Wall Street começou o ano em baixa, devido à inquietação mundial com o lento crescimento da China e a queda nos preços das matérias-primas. No entanto, começou a melhorar desde a quinta-feira.

"Seria preciso remontar a 2008 para encontrar um período de baixa tão prolongado no mercado", disse. "Não é surpreendente que a recuperação e a posterior estabilização da bolsa estejam tão vinculados aos preços do petróleo", acrescentou.

Após cair no meio da semana aos seus menores níveis desde 2003, os preços do ouro negro decolaram quase 10% na sexta-feira e parecem buscar um equilíbrio.

Em Wall Street e no mercado do petróleo, "ganhou-se confiança nos bancos centrais", disse Jack Ablin, da BMO Private Bank.

"Os investidores recuperaram impulso, graças ao Banco Central Europeu (BCE) e ao Banco Central do Japão" depois que mostraram "propostas animadoras", acrescentou.

As bolsas, que caíam desde o começo do ano, recuperaram terreno desde a quinta-feira quando o presidente do BCE, Mario Draghi, deu a entender que desde março aumentará suas já fortes medidas de apoio à economia.

A imprensa japonesa, por sua vez, noticiou nesta sexta-feira que o Banco Central deste país se encaminha a tomar decisões para estimular a economia e isto animou a bolsa de Tóquio, que subiu quase 6%.

Paralelamente ao mercado do petróleo, cuja queda derrubou os mercados financeiros, "passou uma etapa importante, ao superar o preço dos 30 dólares" o barril na sexta-feira, reforçou Ablin. "Foi o setor da energia que empurrou a bolsa para cima", disse.

O mercado de obrigações recuou. Por volta das 21H20 GMT (19h20 de Brasília), o rendimento dos bônus do Tesouro com dez anos de prazo subiu 2,055% contra 2,028% na quinta-feira e o dos papéis com 30 anos era de 2,826% contra 2,806% da sessão anterior.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos