Argentina estima inflação de 2015 em 30%

Buenos Aires, 25 Jan 2016 (AFP) - A inflação de 2015 na Argentina ficou em torno de 30%, segundo índices regionais de referência divulgados nesta segunda-feira no Instituto Nacional de Estatísticas e Censos (Indec), à espera de um indicador único cuja elaboração demorará pelo menos oito meses.

Os números de referência são os da cidade de Buenos Aires, que em 2015 teve uma inflação de 26,9% e o da província de San Luis (centro-oeste), que ficou em 31,6%.

Ambos foram estabelecidos como indicadores de referência até que o Indec conclua a elaboração de uma nova metodologia de medição da evolução dos preços.

Em meados de janeiro, o Indec informou que a Argentina voltará a publicar índices como o que mede o Produto Interno Bruto (PIB) em 180 dias, mas demorará pelo menos oito meses para voltar a publicar a inflação nacional.

As autoridades acreditam que o índice de pobreza deve ficar pronto para 2017.

O índice de inflação da cidade de Buenos Aires registrou um aumento de 3,9% em dezembro em relação ao mês anterior, enquanto que o de de San Luis ficou em 6,5% no mesmo período.

A normalização do Indec foi uma das promessas de campanha do presidente Mauricio Macri, que assumiu em 10 de dezembro à frente de um governo de direita.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos