EUA aplica sanções financeiras contra três dirigentes do grupo EI

Washington, 11 Fev 2016 (AFP) - O Departamento do Tesouro dos Estados Unidos anunciou nesta quinta-feira ter aplicado sanções financeiras contra três membros do grupo Estado Islâmico (EI) acusados de ajudar a produzir e vender petróleo, assim como de recrutar combatentes.

"As decisões de hoje se voltam a dirigentes do EI, responsáveis pela produção de gás e petróleo, recrutamento de combatentes estrangeiros e a cargo de facilitar o financiamento" da organização jihadista, informou o Tesouro em um comunicado.

Fayçal al-Zahrani, radicado na Síria, é acusado de ser o responsável pelo comércio de petróleo e gás para o grupo EI.

Husayn Juaythini, que chegou à Síria em 2014, foi encarregado de estabelecer uma vanguarda do grupo EI em Gaza e facilitar o acesso à Síria de indivíduos provenientes de Gaza e Líbia, afirmou o Tesouro.

Turki al-Binali, nomeado conselheiro religioso em chefe dos jihadistas no fim de 2014, é um "recrutador de combatentes estrangeiros" na Síria, segundo o comunicado.

As sanções financeiras implicam o congelamento de eventuais bens destes indivíduos nos Estados Unidos e a proibição a empresas e cidadãos americanos de comercializar com eles.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos