China registra o crescimento trimestral mais frágil desde 2011

Pequim, 18 Abr 2016 (AFP) - A China registrou no primeiro trimestre de 2016 um crescimento de 1,1% na comparação com o trimestre anterior, o resultado mais frágil desde 2011, segundo as estatísticas oficiais divulgadas nesta segunda-feira.

No período janeiro-março, o PIB da segunda maior economia mundial progrediu 1,1% na comparação com o quarto trimestre de 2015, segundo o Escritório Nacional de Estatísticas (BNS).

Este é o pior resultado registrado desde o início de 2011, quando o BNS começou a publicar os números do crescimento de forma trimestral.

Pequim anunciou na sexta-feira um crescimento econômico de 6,7% em ritmo anual no primeiro trimestre e indicadores mensais muito promissores, que mostravam uma aceleração clara da atividade em março.

Este resultado foi provocado pelo bom momento do setor imobiliário e da construção, motores "tradicionais" do crescimento do gigante asiático, mas analistas alertam que a recuperação se apoia em um excesso de créditos que podem alimentar novas bolhas.

A China está em uma transição dolorosa para um modelo econômico mais orientado ao mercado, o consumo interno e os serviços. Mas estes últimos, que já representam mais da metade do PIB, sofreram as consequências da queda da Bolsa no verão do ano passado: no primeiro trimestre de 2016 o setor financeiro teve um crescimento em ritmo anual de 8,1%, contra 15,9% do ano anterior.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos