Bolsas

Câmbio

Fed mantém em aberto possível aumento dos juros

Washington, 17 Ago 2016 (AFP) - Os membros do Federal Reserva Federal (Fed, banco central americano) consideraram no mês passado os riscos à economia americana diminuíram, mas decidiram "manter abertas" as opções sobre a taxa de juros, segundo atas divulgadas nesta quarta-feira.

Na mesma reunião de política monetária realizada em 26 e 27 de julho advertiram que o sistema financeiro mundial respondeu satisfatoriamente ao impacto causado pela ruptura britânica com a UE (Brexit), decidida em junho.

As minutas dessas deliberações do Comitê de Política Monetária do Fed (FOMC) refletiram os pontos de vista expostos nessas reuniões nas quais, como acontece em dezembro, disseram manter os juros entre 0,25 e 0,50%

O relatório aponta que a inflação, que atualmente se mantém abaixo da meta do Fed de 2% era a principal preocupação da reunião.

Assim como sua reunião de junho, o FOMC continuou dividido em relação aos riscos a curto prazo da inflação. Alguns membros acreditam que é uma pequena ameaça, mas outros temem um súbito aumento de preços que complique o mercado de trabalho.

A queda persistente do desemprego não causa maiores preocupações, segundo a maioria dos membros do FOMC.

"Muitos também alertaram sobre um risco de que o contínuo fortalecimento do mercado de trabalho possa gerar uma pressão inflacionária não desejada", dizem as atas.

O FOMC fechou o ano de 2015 com o primeiro aumento dos juros em quase uma década. O Fed se propôs a continuar aumentando sua taxa básica gradualmente durante 2016, mas problemas domésticos e internacionais fizeram o Banco Central manter a cautela, mantendo-a inalterada.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos