Bolsas

Câmbio

Previsões do FMI para América Latina e Caribe em 2016 e 2017

Washington, 4 Out 2016 (AFP) - A seguir as previsões econômicas para a América Latina e o Caribe do Fundo Monetário Internacional (FMI) para 2016 e 2017, publicadas nesta terça-feira.

Crescimento do Produto Interno Bruto:

- 2016 2017

- ----- ------

América Latina e Caribe**

-0,6% (-0,2) 1,6% (=)

Argentina** -1,8% (-0,3) 2,7% (+0,1)

Bolívia* 3,7% (-0,1) 3,9% (+0,4)

Brasil** -3,3% (=) 0,5% (=)

Chile** 1,7% (=) 2,0% (=)

Colômbia** 2,2% (-0,3) 2,7% (-0,3)

Equador* -2,3% (+2,2) -2,7% (+1,6)

México** 2,1% (-0,4) 2,3% (-0,3)

Paraguai* 3,5% (+0,6) 3,6% (+0,4)

Peru** 3,7% (=) 4,1% (=)

Uruguai* 0,1% (-1,3) 1,2% (-1,4)

Venezuela** -10,0% (=) -4,5% (=)

América Central** 3,9% (-0,2) 4,1% (=)

Caribe** 3,4% (=) 3,6% (+0,1)

* Dados entre parênteses mostram a variação em relação às estimativas de abril do FMI.

** Dados entre parênteses se referem à variação em relação às estimativas de julho do FMI.

Inflação:

América Latina e Caribe 5,8% 4,2%

Argentina * N/D 23,2%

Bolívia 3,9% 5,1%

Brasil 9,0% 5,4%

Chile 4,0% 3,0%

Colômbia 7,6% 4,1%

Equador 2,4% 1,1%

México 2,8% 3,3%

Paraguai 4,1% 4,1%

Peru 3,6% 2,5%

Uruguai 10,2% 8,7%

Venezuela 475,8% 1.660,1%

América Central 2,5% 3,0%

Caribe 3,5% 4,5%

* Argentina passa por ajustes no mecanismo que mede a inflação, que foi estabelecido em 2014 pelo governo anterior, depois de receber críticas do FMI. O FMI não publica a inflação argentina entre 2014 e 2016, e da mesma maneira não calcula o índice inflacionário da América Latina e Caribe em seu conjunto.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos