Bolsas

Câmbio

Mercado de trabalho é sólido e salários melhoram, diz Fed

Washington, 19 dez 2016 (AFP) - O mercado de trabalho dos Estados Unidos está em seu melhor momento em uma década, e a melhora nos salários será percebida em breve pela população - disse a presidente do Federal Reserve (Fed, o Banco Central americano), Janet Yellen, nesta segunda-feira (19).

Em seu primeiro discurso desde que o Fed elevou as taxas na semana passada, Yellen foi moderadamente otimista em relação às perspectivas de emprego, apesar do ritmo lento de crescimento da economia.

Em conferência na Universidade de Baltimore, Yellen considerou que, "depois de anos de lenta recuperação econômica, estamos ingressando em uma etapa, na qual o mercado de trabalho consegue seu maior impulso em quase uma década".

O índice de desemprego hoje chega a 4,6%, sendo, de acordo com Yellen, "quase igual ao de antes da recessão (de 2008-2009)".

Ela disse ainda que a criação de empregos continua crescendo de forma consistente e que há sinais de melhora nas condições de vida das famílias. Janet Yellen lembrou, porém, que há "desafios".

"A economia cresce mais lentamente do que em outras épocas de recuperação, e o aumento da produtividade, que tem um grande peso nos salários, foi decepcionante", comentou.

Apesar da contínua criação de empregos ao longo de 81 meses, a falta de crescimento dos salários gera inquietações no Fed, contribuindo para que a instituição mantivesse as taxas de juros sem alterações até agora.

O Fed planeja fazer outros três aumentos de taxas em 2017.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos