Bolsas

Câmbio

Iraque pede a Angola que volte a explorar petróleo em campos tomados do EI

Bagdá, 10 Jan 2017 (AFP) - O ministro iraquiano do Petróleo convidou nesta terça-feira a estatal angolana Sonangol a retomar suas atividades nos campos petrolíferos ao sul de Mossul, quando forem extintos os incêndios provocados pelos radicais do grupo Estado Islâmico (EI).

As forças iraquianas tiraram do EI o controle dos campos petrolíferos de Qayyarah e Najmah no ano passado, mas as colunas de fumaça tóxica continuam após a fuga dos extremistas.

Os radicais incendiaram os poços para frear o avanço das forças governamentais para Qayyarah, em seu caminho para reconquistar Mossul, o último grande bastião do EI no Iraque.

O ministro do Petróleo, Jabbar al Luaibi, fez um pedido "à companhia petroleira angolana Sonangol para retomar suas atividades para desenvolver os campos de Qayyarah e Najmah".

Al Luaibi fez essas declarações em uma reunião com o diretor administrativo da companhia, Edson dos Santos, segundo o comunicado.

A maioria dos poços que foram incendiados pelos extremistas já estão sob controle, segundo o texto. No entanto, de acordo com o porta-voz do ministério, Asem Jihad, nove deles continuam pegando fogo.

A companhia angolana, que assinou em 2009 o contrato de exploração, abandonou o Iraque em fevereiro de 2014 com a deterioração da situação política.

Poucos meses mais tarde, o EI se apoderaria de amplas zonas de território ao norte e ao oeste de Bagdá.

Desde então, a formação extremista tem perdido terreno, sobretudo desde que em 17 de outubro as tropas iraquianas lançaram uma importante ofensiva para recuperar Mossul.

O governo iraquiano, cujos recursos dependem em grande parte do petróleo, sofreram graves consequências pela queda do preço do petróleo, enquanto um país paga um alto preço combatendo o EI.

ak-wd/nbz/jri/es/jz/cc/mvv

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos