Bolsas

Câmbio

Exército do leste anuncia a retomada de instalações petrolíferas na Líbia

Bengasi, Líbia, 14 Mar 2017 (AFP) - As tropas do marechal Khalifa Haftar, que controla o leste da Líbia, anunciaram nesta terça-feira a retomada de duas instalações petrolíferas, ocupadas desde início de março por grupos armados rivais. "As forças armadas (...) libertaram a totalidade do crescente petrolífero", uma região do nordeste do país, declarou o Khalifa al-Abidi, um porta-voz das forças pró-Haftar.

O chefe dos guardas das instalações petrolíferas confirmaram a retomada dos sítios de Ras Lanuf e de Al-Sedra.

Mais cedo, Kalifa al-Abidi havia indicado que "as forças terrestres, navais e aéreas realizam ataques conjuntos para retomar o porto de Ras Lanuf dos grupos terroristas", acrescentando que a ofensiva também visa ao porto de Al Sedra.

As Brigadas de Defesa de Benghazi (BDB) se apoderaram em 3 de março passado do complexo petroleiro de Ras Lanuf - que inclui um porto e um aeroporto - e do porto de vizinho de Al Sedra.

Além desta ofensiva, combates começaram a ser travados na segunda-feira à noite nos bairros residenciais e comerciais de Hay al-Andalus e Gargaresh, localizados a dois quilômetros ao oeste do centro da cidade de Trípoli.

No início da tarde desta terça, os combates aconteciam nas ruas.

Dividida por lutas de poder desde a queda do regime de Muamar Khadafi, em abril de 2011, a Líbia está dividida por duas autoridades rivais.

Por um lado, o Governo de Unidade Nacional (GNA), com sede em Trípoli, reconhecido pela comunidade internacional.

Por outro, um governo com sede no leste do país e vinculado a Haftar, fundador do autoproclamado Exército Nacional Líbio (ANL, em inglês).

O ANL tomou em setembro de 2016 o controle dos principais redutos petroleiros - Zueitina, Brega, Ras Lanuf e Al Sedra -, de onde se exportava a maior parte do petróleo líbio.

O emissário da ONU na Líbia, Martin Kobler, pediu um "cessar-fogo imediato" em Trípoli, onde os civis correm perigo.

"Esta manhã, vários tanques e veículos equipados com armas anti-aéreas passaram em direção de Hay al-Andalus", declarou à AFP Abdel Noor Bashir, um morador do bairro.

"Instalaram-se n aponte que liga Hay al-Andalus a Gargarech, de onde disparam em direção ao sul", acrescentou.

str-ila/tp/mr

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos