Bolsas

Câmbio

Premiê de Israel garante que não deseja escalada com o Hamas

Jerusalém, 13 Jun 2017 (AFP) - O primeiro-ministro israelense, Benjamin Netanyahu, assegurou nesta terça-feira que não deseja uma "escalada" com o Hamas, apesar da decisão de seu governo de reduzir o fornecimento de eletricidade à Faixa de Gaza, controlada pelo movimento islâmico palestino.

Esta medida levanta preocupações sobre um possível confronto entre Israel e o Hamas, que na segunda-feira advertiu contra o perigo de uma "explosão", enquanto dois milhões de palestinos vivem reclusos na Faixa de Gaza sob bloqueio e já enfrentam uma grave escassez de energia.

"Israel não tem interesse em uma escalada e todos aqueles que pensam o contrário estão enganados", afirmou Benjamin Netanyahu, cujas declarações foram transmitidas pela rádio pública.

O fornecimento de energia na Faixa de Gaza "é um assunto polêmico. O Hamas exige que a Autoridade Palestina pague pela eletricidade, o que este último rejeita", acrescentou o primeiro-ministro.

A Autoridade Palestina de Mahmud Abbas decidiu "reduzir significativamente" os pagamentos que faz a Israel para o fornecimento de energia elétrica em Gaza, segundo afirmou na segunda-feira o ministro israelense da Segurança Interna Gilad Erdan. "Seria ilógico Israel pagar parte da conta" para Gaza, acrescentou.

O governo israelense decidiu no domingo reduzir - três quartos de hora, uma hora, ou 35%, dependendo da fonte - o fornecimento diário de energia à Faixa de Gaza, segundo a imprensa israelense.

Uma vez a decisão aplicada, os habitantes de Gaza terão apenas duas horas de energia por dia, segundo um funcionário da companhia de eletricidade em Gaza.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos