Bolsas

Câmbio

Air Berlin pode deixar de voar até o fim de outubro

Frankfurt am Main, 9 Out 2017 (AFP) - A companhia aérea Air Berlin anunciou, nesta segunda-feira (9), que pode deixar de voar antes do fim de outubro, apesar das ofertas de compra da Lufthansa e da Easyjet, atualmente em análise.

Segundo explica em um e-mail dirigido a seus funcionários e enviado à imprensa, a companhia, que sofre com prejuízos há anos, pediu em 15 de agosto a abertura de um processo de insolvência, sobre o qual um tribunal deve decidir antes do fim do mês.

Segundo a lei, a abertura deste processo terá como consequência manter em terra todos os seus aviões, "no mais tardar, a partir de 28 de outubro", indica a empresa.

A austríaca Nikki e a LGW, filiais da Air Berlin não afetadas pela insolvência, poderão continuar a voar.

A Lufthansa e a britânica Easyjet estão em negociações exclusivas até a noite de quinta-feira para comprar parte da atividade da Air Berlin, cujos aviões ainda estão voando graças a um empréstimo de urgência outorgado pelo governo alemão.

A Air Berlin, vice-líder alemã do setor, atrás da gigante Lufthansa, também anunciou nesta segunda ter começado a negociar um plano de restruturação com os representantes de pessoal.

esp/cfe/LyS/me/acc/ll

AIR BERLIN

EASYJET

DEUTSCHE LUFTHANSA AG

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos