Fabricante de cosméticos japonesa se desculpa por cartaz contra chineses

Tóquio, 26 Nov 2017 (AFP) - Uma grande empresa japonesa de cosméticos teve que se desculpar depois que uma de suas lojas colocou um cartaz proibindo a entrada de clientes chineses.

O grupo Pola se desculpou depois que os internautas chineses compartilharam nas redes sociais a fotografia de um cartaz com letras vermelhas que dizia: "Proibida a entrada de chineses".

A mensagem foi escrita em japonês, mas é facilmente compreensível para os leitores chineses.

Não se sabe onde ocorreu o incidente, mas não parece se tratar de um local turístico.

"Sinceramente sentimos muito que um cartaz impróprio tenha causado desconforto e prejudicado muitas pessoas", afirmou Pola em um comunicado divulgado no sábado em japonês e chinês.

A empresa acrescentou que identificou a loja responsável e que o cartaz foi retirado.

"Nossa empresa leva esse assunto a sério", diz o comunicado. "Vamos suspender as operações nesta loja e puniremos os responsáveis assim que esclarecermos os fatos".

O número de turistas chineses no Japão está crescendo nos últimos anos, ansiosos para gastar dinheiro com produtos fabricados no Japão, como maquiagem. No entanto, muitos japoneses se queixam dos chineses, a quem acusam de falta de educação.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos