ipca
-0,21 Nov.2018
selic
6,5 31.Out.2018
Topo

Fed analisa futuro das taxas dos EUA

30/04/2018 14h07

Washington, 30 Abr 2018 (AFP) -

O Federal Reserve (Fed, o Banco Central americano) abre nesta terça-feira (1º) uma reunião de política monetária de dois dias, devendo, de acordo com analistas, manter as atuais taxas de juros à espera de dados sobre crescimento e inflação.

Conforme contratos a prazo nos mercados, 93% dos atores financeiros esperam que as taxas de juros sigam em seu nível atual, entre 1,50% e 1,75%, depois de terem sofrido um aumento de um quarto de ponto percentual em março.

"Sem alta à vista na quarta-feira, mas, sim, provavelmente, em junho", resumiu para a AFP Joseph Gagnon, um ex-economista do Fed, agora no Peterson Institute for International Economics.

Na reunião anterior, o Fed se mostrou confiante em que a inflação "avançará nos próximos meses e alcançará a meta de 2%" do banco, uma impressão compartilhada hoje pelos mercados.

Em março, a inflação medida pelo índice PCE, o preferido do Fed, chegou a 2% anual, após bater 1,8% em fevereiro, informou o Departamento americano do Comércio nesta segunda. A inflação subjacente, que exclui preços voláteis, foi de 1,9% em março.

O rendimento dos bônus do Tesouro para dez anos alcançou, na semana passada, o nível simbólico de 3% pela primeira vez em quatro anos, em função das previsões dos investidores sobre um aumento da inflação e, por fim, das taxas.

Este movimento de atração para os bônus do Tesouro aconteceu em detrimento do mercado de ações, em um entorno que se tornou volátil desde fevereiro.

Diante desse otimismo com a atividade econômica, estimulada pelas reduções de impostos e pelo crescimento do gasto militar prometidos pelo presidente Donald Trump, os integrantes do Comitê Monetário (FOMC) se mostraram divididos em março sobre o ritmo do aumento das taxas de juros.

Mais Economia