Bolsas

Câmbio

CEO da Intel renuncia após relacionamento dentro da empresa

Nova York, 21 Jun 2018 (AFP) - O CEO da Intel, Brian Krzanich, renunciou por ter tido um "relacionamento consensual no passado" com um(a) funcionário(a) da empresa, violando a política interna, anunciou nesta quinta-feira a empresa tecnológica.

"A Intel foi informada recentemente que Krzanich teve um relacionamento consensual no passado com um(a) funcionário(a). Uma investigação em curso, levada por conselheiros internos e externos, confirmou a violação de nossa política que proíbe as relações pessoais (no âmbito da empresa) para os diretores", explicou a Intel em nota.

A empresa, gigante mundial na fabricação de microprocessadores, disse que o diretor financeiro, Bob Swan, assumirá o posto de Krzanich enquanto busca-se o próximo CEO.

O anúncio foi acompanhado de projeções de receita para o segundo trimestre de 16,9 bilhões de dólares e lucro de 99 centavos por ação. Os dois dados superam expectativas de analistas.

Após a renúncia ser anunciada, a ação da Intel caiu 2,4% em Wall Street, a 52,19 dólares.

"Essa redução gera incerteza porque não há nenhum sucessor natural e pela primeira vez o novo CEO não virá de dentro" da empresa, disse John Pitzer, analista do banco Credit Suisse.

Krzanich, engenheiro de 58 anos, fez quase toda sua carreira na Intel, onde entrou em 1982 e logo ascendeu até chegar ao cargo máximo.

Casado e pai de dois filhos, assumiu como CEO em 16 de maio de 2013.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos