ipca
0,45 Out.2018
selic
6,5 31.Out.2018
Topo

Maior fundo soberano do mundo pede proteção para oceanos

05/09/2018 21h15

Oslo, 6 Set 2018 (AFP) - As empresas deveriam fazer mais para proteger os oceanos, particularmente contra a poluição por resíduos plásticos, disse nesta quarta-feira o fundo soberano de investimento da Noruega, o maior do mundo.

"O oceano é vital para a biosfera e para a economia mundial", apontou Yngve Slyngstad, diretor do fundo avaliado em 8,66 trilhões de coroas (890 bilhões de euros).

"Esperamos que as empresas manejem os desafios e oportunidades relacionados com uma utilização sustentável do oceano", acrescentou em um comunicado.

O fundo, peso pesado nas finanças mundiais, publicou suas expectativas em um documento dirigido às aproximadamente 9.000 empresas em que investiu, pedindo que elas integrem esta problemática em sua estratégia de negócios.

Insta, por exemplo, que os produtores de plástico se encaminhem para uma "economia circular" - que poupa matérias-primas -, e que as companhias pesqueiras adotem práticas sustentáveis.

Em ocasiões passadas, o fundo comunicou suas exigências em termos de gestão de água, luta anticorrupção, direitos humanos ou transparência fiscal, e estima que as más práticas prejudicam a rentabilidade das empresas.

O documento publicado nesta quarta-feira também examina sua participação nos objetivos de desenvolvimento sustentável da ONU.

"Nossa contribuição mais importante é reforçar a governança, melhorar o desempenho e promover práticas sustentáveis nas empresas", afirmou Slyngstad.

Além destas expectativas baseadas exclusivamente em considerações financeiras, o fundo também se apega a princípios éticos que lhe impedem de investir na produção de armas nucleares, tabaco ou carvão, assim como em empresas culpadas de violações graves de direitos humanos.

Mais Economia