PUBLICIDADE
IPCA
0,64 Set.2020
Topo

Suíça, Colômbia e Suécia, os melhores alunos da transição energética

27/03/2019 08h28

Paris, 27 Mar 2019 (AFP) - Suíça, Colômbia e Suécia foram os países que mais avançaram em matéria de transição energética em 2017 - revela um estudo do grupo Edmond de Rothschild, publicado nesta quarta-feira (27).

No outro extremo do ranking, que inclui 60 países, a última posição é do Catar, precedido de Singapura e Emirados Árabes Unidos.

O Peru ocupa o quarto lugar; Brasil, 12º; Espanha, 19º; China, 41º; e Estados Unidos, 48º.

O estudo analisou os dados desses países desde 1980, baseando-se em quatro fatores principais: o consumo energético per capita, as emissões de CO2 per capita, a parte do consumo de energias fósseis no consumo de energia total (mix energético) e a eficiência energética, ou seja, o PIB gerado por unidade de energia utilizada.

Para além da classificação por países, o estudo "destaca, sobretudo, que o aumento do consumo de energia mundial supera, por enquanto, os avanços em matéria de descarbonização", explicou à AFP a autora do informe, Lisa Turk, economista especializada em Estados Unidos e em meio ambiente no grupo Edmond de Rothschild.

"A maneira mais simples hoje em dia seria reduzir nosso consumo de energia, mas não é o que se antecipa", porque a Agência Internacional de Energia (AIE) prevê um aumento da necessidade energética de 25% até 2040, acrescentou.

No caso da Colômbia, o estudo destaca que seu segundo lugar se explica por seu baixo consumo de energia primária em relação aos outros países do mundo, assim como por suas emissões limitadas de CO2.

abx/ef/tq/pc/ra/tt