PUBLICIDADE
IPCA
0,87 Ago.2021
Topo

Mnuchin diz não haver prazo nas negociações comerciais EUA-China

10/04/2019 16h24

Washington, 10 Abr 2019 (AFP) - Não há um "prazo arbitrário" para concluir as negociações comerciais EUA-China, declarou o secretário do Tesouro dos Estados Unidos, Steven Mnuchin, nesta quarta-feira (10), uma semana depois de o presidente Donald Trump dizer que as negociações deveriam durar mais um mês.

"Não vamos estabelecer um prazo arbitrário", disse Mnuchin à CNBC, acrescentando que os detalhes de um mecanismo de imposição do acordo agora estão "muito bem acordados".

"Acho que temos algumas questões muito importantes para abordar, mas ambos os lados estão trabalhando muito duro", disse ele à emissora.

"Alguns dos capítulos estão perto de terminar, alguns deles ainda têm problemas técnicos", acrescentou. "Nós praticamente concordamos com o mecanismo de fiscalização".

Um ponto de discórdia nas negociações tem sido a insistência das autoridades americanas de que qualquer acordo final tenha força - e que eles mantenham a capacidade de impor novas tarifas caso Pequim se desvie de seus compromissos.

Trump disse na semana passada que uma conclusão nas negociações provavelmente estava "a quatro semanas" de distância, mas desde que as discussões começaram no início deste ano para encerrar a guerra comercial de nove meses, a linha de chegada foi adiada várias vezes.

O presidente disse que, em fevereiro, uma "cúpula de assinaturas" entre ele e seu colega chinês, Xi Jinping, provavelmente seria realizada em março.

Mnuchin manteve a linha do governo Trump de se recusar a dizer se Washington concordaria em suspender as tarifas punitivas impostas no ano passado no caso de qualquer acordo.

Mnuchin acrescentou que ele e o representante comercial americano, Robert Lighthizer, haviam telefonado para altos funcionários de comércio da China nesta terça.

"Essas serão as mudanças mais significativas na relação econômica entre os Estados Unidos e a China nos últimos 40 anos", garantiu.

PUBLICIDADE