PUBLICIDADE
IPCA
+0,25 Jan.2021
Topo

Eurozona registra crescimento de 0,4% no primeiro trimestre

30/04/2019 06h24

Bruxelas, 30 Abr 2019 (AFP) - O crescimento econômico na zona do euro acelerou no primeiro trimestre de 2019 a 0,4%, uma expansão dois décimos superior à registrada nos últimos três meses de 2018, anunciou nesta terça-feira a agência Eurostat.

Em ritmo anual, o crescimento do Produto Interno Bruto (PIB) entre janeiro e março nos 19 países da Eurozona foi de 1,2%, mesmo resultado no trimestre precedente, de acordo com a primeira estimativa da agência europeia de estatísticas.

Assim como a Comissão Europeia e o Banco Central Europeu (BCE), o Fundo Monetário Internacional (FMI) reduziu em abril a estimativa de crescimento da zona do euro para 2019, uma consequência da desaceleração na Alemanha e da estagnação da economia na Itália.

O PIB do bloco deve crescer 1,3%, contra 1,8% ano passado, de acordo com as previsões do FMI, que em janeiro projetava um avanço de 1,6% para 2019.

A Eurostat também divulgou as primeiras estimativas para o desemprego na zona do euro em março, com índice de 7,7%, o menor registrado desde setembro de 2008, o que representa 12,6 milhões de pessoas.

A Alemanha, maior economia do bloco, registrou o menor índice entre os 19 países da moeda única, 3,2%, seguida por Holanda (3,3%) e Malta (3,5%).

A Grécia permanece com a taxa de desemprego mais elevada, com 18,5% (dados de janeiro), enquanto a Espanha registra 14% e a Itália 10,2%.

Na França, segunda maior economia da Eurozona, o desemprego permaneceu em 8,8%. Em Portugal o índice foi de 6,4% em março.

No pior momento, o índice de desemprego na Eurozona chegou a 12,1% entre abril e junho de 2013. Desde então, a situação melhorou e se aproxima da média anterior à crise financeira mundial de 2008, quando estava em 7,5%.

No conjunto dos 28 países da União Europeia (UE), o índice de desemprego foi de 6,4% em março, 15,9 milhões de pessoas.

tjc/erl/fp