PUBLICIDADE
IPCA
0,86 Out.2020
Topo

Paul O'Neill, ex-secretário de Estado americano, morre aos 84 anos

18/04/2020 21h25

Washington, 19 Abr 2020 (AFP) - O ex-secretário do tesouro dos Estados Unidos Paul O'Neill, que trabalhou no governo de George W. Bush, morreu neste sábado aos 84 anos de idade após uma batalha contra o câncer, anunciou sua universidade em Indiana.

O'Neill, que morreu em Pittsburgh, era "conhecido por sua integridade inabalável, sua abordagem baseada em dados para a tomada de decisões e seu forte compromisso com o serviço público", segundo um comunicado da universidade.

O secretário de fala franca ocupou o cargo por menos de dois anos no primeiro mandato de Bush - ele foi demitido depois de uma discussão pública com o governo em dezembro de 2002.

Mais tarde, tornou-se tema e a principal fonte do livro de Ron Suskind, "O preço da lealdade: George W. Bush, a Casa Branca e a educação de Paul O'Neill", que ofereceu um olhar crítico em relação ao governo Bush.

"Através do meu livro, ele falou a verdade ao mundo sobre a inexistência de armas de destruição em massa no Iraque, o controle do poder por Cheney e a incopetência de Bush", escreveu Suskind no Twitter.

"Ele acreditava na verdade - foi o que o levou a ser demitido - é um verdadeiro herói americano. Adeus, velho amigo."

O atual secretário do Tesouro, Steven Mnuchin, escreveu no Twitter que O'Neill havia servido à América "com distinção em tempos difíceis".

O'Neill, nascido em St. Louis, era um político antigo, atuando em cargos de alto escalão no escritório de orçamento do governo de Richard Nixon e Gerald Ford.

Ele deixou a política quando Jimmy Carter foi eleito, passando para o setor privado, atuando como presidente da International Paper e CEO da gigante industrial Alcoa.

Em 2019, doou 30 milhões dólares para a universidade de Indiana, que renomeou sua escola de assuntos públicos em sua homenagem.

O'Neill deixa sua esposa, quatro filhos, 12 netos e 15 bisnetos.

sl/sst/mdl/lca

ALCOA

INTERNATIONAL PAPER