PUBLICIDADE
IPCA
0,64 Set.2020
Topo

Argentina vai esperar aprovação do Brasil para comercializar trigo transgênico

09/10/2020 12h16

Buenos Aires, 9 Out 2020 (AFP) - A Argentina deve aguardar a aprovação do Brasil para a importação do trigo geneticamente modificado antes de iniciar sua comercialização, o que já foi avalizado pelo governo - informa nesta sexta-feira (9) uma resolução publicada no Diário Oficial da União.

Um dos principais exportadores de alimentos do mundo, a Argentina é o primeiro país a permitir a comercialização de trigo transgênico.

A autorização foi concedida após o Serviço Nacional de Saúde e Qualidade Agroalimentar ter determinado que "não foram constatadas objeções científicas à sua aprovação do ponto de vista da adequação alimentar humana e animal", segundo o Diário Oficial da União.

A empresa Instituto de Agrobiotecnología Rosario, do grupo Bioceres, "deve se abster", porém, de comercializar o trigo transgênico que desenvolveu "até obter a licença de importação na República Federativa do Brasil", afirma a resolução, em que a autorização também foi estabelecida para a venda do cereal.

A Argentina é o quarto exportador mundial de trigo, e o Brasil representa seu principal mercado.

Em 2019, 45% das 11,3 milhões de toneladas de trigo exportadas pela Argentina foram vendidas para o Brasil.

Outros destinos do cereal argentino são Indonésia, Chile e Quênia.

A variedade deste trigo transgênico, batizado de "HB4", resistente à seca, foi desenvolvida pela empresa argentina de biotecnologia Bioceres, em colaboração com a Universidade Nacional do Litoral e o Conselho Nacional de Pesquisas Científicas e Técnicas.

nn/gm/mr/tt