PUBLICIDADE
IPCA
0,64 Set.2020
Topo

Italiano se declarava pobre, mas tinha Ferrari e iate

16/10/2020 09h18

Roma, 16 Out 2020 (AFP) - A Polícia financeira italiana apreendeu um milhão de euros de um empresário que se declarava pobre em questões fiscais, mas que era proprietário de uma Ferrari e de um iate de 12 metros, informou a agência de notícias italiana AGI nesta sexta-feira (16).

O empresário, de 72 anos, que vive perto de Modena, em Emilia-Romagna (norte), teve confiscados cinco apartamentos, seis seguros de vida, dinheiro em nota depositado em várias contas bancárias e vários objetos de valor, entre eles relógios de luxo e quadros assinados por importantes pintores, como o italiano De Chirico.

A Polícia financeira descobriu uma brecha evidente entre a renda declarada às autoridades fiscais pelo fraudador ao longo de muitos anos e o acúmulo de bens valiosos, alguns dos quais apareciam no nome da esposa e do filho.

Segundo os investigadores, a evasão fiscal se prolongou por quatro décadas e permitiu que seu autor levasse um estilo de vida desproporcional em relação à renda declarada, geralmente perto do limite da pobreza.

No total, as autoridades constataram uma diferença de cerca de sete milhões de euros (8,2 milhões de dólares) entre a renda declarada e a verdadeira riqueza acumulada.

A dívida com a autoridade fiscal chega a mais de 12 milhões de euros (14,1 milhões de dólares).

A Itália, terceira maior economia da zona do euro, luta há anos contra o fenômeno da evasão fiscal.

Segundo estimativas do Ministério da Fazenda, este fenômeno custa a perda para o Estado de cerca de 109 bilhões de euros (mais de 128 bilhões de dólares) ao ano em arrecadações.

bur-kv/aa