PUBLICIDADE
IPCA
0,86 Out.2020
Topo

Wall Street fecha sem entusiasmo por falta de plano de estímulo nos EUA

23/10/2020 18h50

Nova York, 23 Out 2020 (AFP) - Wall Street fechou praticamente estável nesta sexta-feira (23) e terminou a semana em queda, em um mercado cada vez menos confiante em um acordo político para um novo plano de estímulo econômico nos Estados Unidos.

O índice principal Dow Jones Industrial Average (DJIA) recuou 0,10%, a 28.335,57 pontos.

O tecnológico Nasdaq subiu 0,37%, a 11.548,28 unidades. E o S&P 500 subiu 0,34%, a 3.465,39 pontos.

Na semana, o DJIA caiu 0,95%; o Nasdaq, 1,05%, e o S&P 500, 0,53%.

"O mercado realmente queria ver um texto (de lei) antes das eleições" presidenciais de 3 de novembro, informou Karl Haeling, do LBBW.

O secretário do Tesouro americano, Steven Mnuchin, afirmou nesta sexta que persistem "diferenças consideráveis" entre republicanos e democratas sobre um novo plano.

Mnuchin, que negocia pelo governo com Nancy Pelosi, líder da maioria democrata na Câmara de Representantes, afirmou que houve "muitos avanços em muitas áreas". "Mas ainda há diferenças consideráveis", insistiu.

Pelosi, por sua vez, se disse confiante sobre um acordo em declarações à MSNBC.

"Visto que a bolsa não cai demais, inclusive com muitas incertezas, podemos pensar que os investidores esperam a eleição com a ideia de que novas medidas serão adotadas, se muito, no ano que vem", destacou Haeling.

Democratas e republicanos estão estagnados há meses em discussões sobre novas medidas que restaurem o pacote expirado de 2,2 trilhões de dólares da lei CARES, aprovada em março, quando a pandemia chegou aos Estados Unidos.

No entanto, as partes não chegam a um acordo sobre quanto gastar e de que forma. Os democratas pedem para auxiliar estados e governos locais mais expostos aos danos econômicos da pandemia.

O governo propõe 1,9 trilhão de dólares e os democratas, US$ 2,2 trilhões.

Em função das pesquisas mais recentes, a maioria dos republicanos apontam uma vitória do democrata Joe Biden e a saída de Donald Trump do poder em 3 de novembro, mas não descartam que essa tendência possa se reverter ou que os resultados sejam alvo de disputa se a distância entre os dois candidatos for pequena.

Na próxima semana, Wall Street receberá os resultados da Amazon, Alphabet (matriz de Google e YouTube), Facebook e Apple na quinta após o fechamento.

dho/lo/etr/mr/mvv

Alphabet Inc.

FACEBOOK

GILEAD SCIENCES

AMERICAN EXPRESS

AMAZON.COM

GOOGLE

APPLE INC.

INTEL

MATTEL