PUBLICIDADE
IPCA
0,86 Out.2020
Topo

Wall Street se recupera, impulsionada por tecnologia e PIB americano

29/10/2020 19h16

Nova York, 29 Out 2020 (AFP) - A bolsa de Nova York recuperou terreno nesta quinta-feira (29) com a alta das grandes empresas no setor tecnológico e dados do crescimento do PIB nos Estados Unidos, após um dia difícil na véspera.

O índice principal, Dow Jones, fechou em alta de 0,52%, a 26.659,11 pontos, e o tecnológico Nasdaq, 1,64%, a 11.185,59 pontos.

Enquanto isso, o índice ampliado S&P 500 subiu 1,19%, a 3.310,11 pontos.

Na quarta-feira, Wall Street teve seu pior dia desde junho, com o Dow Jones fechando em queda de 3,43% e o Nasdaq, em baixa de 3,73%.

O crescimento dos Estados Unidos no terceiro trimestre motivou os investidores.

Os Estados Unidos registraram uma recuperação espetacular no terceiro trimestre, com um crescimento recorde do PIB de 33,1% em projeção anual, embora esteja longe de sair da crise.

As cifras do Departamento de Comércio são conhecidos a cinco dias das eleições presidenciais de 3 de novembro.

Depois que a crise, provocada pela pandemia, arrasou a atividade econômica no segundo trimestre, com queda do PIB de 31,4%, a economia começa a se recuperar.

As cifras mostram como a atividade e o consumo - que é o motor da economia americana - foram influenciadas neste período pelo pacote de estímulo de quase 3 trilhões de dólares, aprovado pelo Congresso.

Mas desde então, estas ajudas se extinguiram e democratas e republicanos fracassaram em conseguir acordar um novo pacote de alívio a trabalhadores e empresas, e há poucas expectativas sobre um acordo ao final da legislatura.

"Não há plano de reativação nos Estados Unidos, há incerteza sobre a eleição presidencial, há um forte aumento de casos de coronavírus e novos esforços das autoridades (de vários países) para limitar a propagação (da doença), via medidas de confinamento ou fechamentos específicos", enumerou Patrick O'Hare, da Briefing.

- A tecnologia marca o ritmo -As grandes da tecnologia tiveram alta durante o dia, à espera de bons resultados trimestrais que foram anunciados após o sino de fechamento.

Apple (+3,71%) e Facebook (+4,92%) fecharam em alta, assim como Alphabet (matriz da Google), que subiu 3,34%, e Amazon, que fechou em alta moderada de 1,52%.

A Amazon se beneficiou do crescimento do comércio online no terceiro trimestre pela pandemia do novo coronavírus e seus lucros líquidos triplicaram com base no mesmo período do ano passado, a 6,3 bilhões de dólares.

O volume de negócios da gigante do comércio online, que criou 400.000 empregos desde o começo do ano em todo o mundo, disparou 37% no terceiro trimestre até os 96,1 bilhões de dólares, segundo um comunicado publicado na quinta-feira, após o fechamento do mercado.

O Facebook faturou 21,47 bilhões de dólares, sobretudo em publicidade, no terceiro trimestre, com lucros líquidos de 7,85 bilhões de dólares, em alta de 29% com base no mesmo trimestre do ano passado.

No caso da Apple, as vendas do iPhone encolheram no quarto trimestre de seu exercício fiscal 2019/20 e as ações da gigante da informática caía nas operações eletrônicas fora de hora em Wall Street, após fechar no azul.

O iPhone, carro-chefe da empresa, gerou vendas da ordem de 26,4 bilhões de dólares, uma queda de mais de 20% com base no mesmo período do ano passado.

O Twitter, por sua vez, que fechou em alta de 8,04%, caía 10% após o sino de fechamento, ao anunciar uma alta mais modesta do que o previsto.

vmt/jul/esp/mr/gma/mvv