PUBLICIDADE
IPCA
0,86 Out.2020
Topo

Covid: 2ª onda encerra chance de rápida recuperação, diz Comissão Europeia

Presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen; órgão prevê que PIB da zona do euro caíra 7,8% este ano  -
Presidente da Comissão Europeia, Ursula von der Leyen; órgão prevê que PIB da zona do euro caíra 7,8% este ano

05/11/2020 07h27

A segunda onda da pandemia de coronavírus arruinou as esperanças de uma rápida recuperação econômica na zona do euro, admitiu nesta quinta-feira a Comissão Europeia, ao anunciar as novas previsões para 2020 e 2021.

O Produto Interno Bruto (PIB) da Eurozona cairá 7,8% este ano e a recuperação em 2021 será menos expressiva que o esperado: +4,2%, contra +6,1% da estimativa de julho.

"A segunda onda aniquila nossas esperanças de uma recuperação rápida", disse Valdis Dombrovskis, vice-presidente da Comissão.

Além disso, a dívida pública da Eurozona vai superar 100% do PIB em 2020, devido aos gastos extraordinários dos países para reativar suas economias ante a pandemia do coronavírus.

De acordo com o Executivo europeu, as projeções indicam que a zona do euro deve encerrar 2020 com uma dívida pública acumulada equivalente a 101,7% do PIB. O nível permanecerá acima de 100% nos próximos dois anos.