PUBLICIDADE
IPCA
1,35% Dez.2020
Topo

Parlamentares dos EUA apresentarão nova proposta para plano de alívio econômico

14/12/2020 18h06

Washington, 14 dez 2020 (AFP) - Um grupo de parlamentares republicanos e democratas americanos deve apresentar nesta segunda-feira (14) um plano de US$ 908 bilhões ao Congresso para a retomada de uma economia fortemente atingida pela pandemia, com expectativa de votação para esta semana.

Esta medida paliativa inclui auxílios aos governos estaduais e locais e aos desempregados e pequenas empresas, mas a poucas semanas do fim do governo Donald Trump, sua possibilidade é incerta.

"Estamos realmente esperançosos de que este pacote faça parte de um acordo final que iremos votar nesta semana", afirmou o legislador democrata Josh Gottheimer, um dos parlamentares por trás da iniciativa, à CNBC.

A negociação ocorre em um contexto de urgência - após meses de conversas infrutíferas - e menos de duas semanas após o fim do último auxílio previsto em um grande plano de ajuda econômica aprovado pelo Congresso no início da pandemia há cerca de US$ 2,2 trilhões.

Sem um acordo, milhões de pessoas ficarão sem qualquer tipo de renda em meio a uma crise prolongada e diante das incertezas de uma pandemia que assola os Estados Unidos, país do mundo com mais mortes pela covid-19 (cerca de 300.000 pessoas).

O plano dos legisladores para romper o impasse nas negociações consiste em dividir a proposta em duas partes, uma contendo as questões mais consensuais e outra contendo as questões mais espinhosas.

Entre democratas e republicanos, uma questão de atrito é a proteção jurídica das empresas, mas também de universidades e escolas, contra possíveis ações judiciais de funcionários ou alunos infectados pela covid-19.

Os republicanos estão exigindo que essa medida seja incluída no pacote, mas os democratas insistem que isso pode colocar os trabalhadores em risco e encorajar os empregadores a não tomarem medidas de proteção.

- Uma "cota inicial" -O secretário do Tesouro, Steven Mnuchin, e a presidente da Câmara, Nancy Pelosi, conversaram por meia hora por telefone no domingo e há previsão de que voltem a se falar nesta segunda-feira.

O Congresso, onde a Câmara dos Deputados é liderada pelos democratas e o Senado pelos republicanos, passou meses em discussões que não avançaram, com significativas lacunas sobre o tamanho do pacote a ser aprovado e para onde os fundos devem se dirigir.

O líder do Senado, Mitch McConnell, favoreceu medidas mais restritivas e orientadas para o problema em valores menores, cerca de US$ 500 bilhões.

Dado o recesso iminente para os feriados de fim de ano, qualquer iniciativa será uma "cota inicial" antes da chegada ao poder do democrata Joe Biden, que lançou vários apelos para que o Congresso aprove um plano de auxílio para o país, que tem uma taxa de desemprego de 6,7%, quase o dobro de antes da pandemia.

jul/lo/an/gma/mr/bn/mvv